A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

22/04/2015 19:03

Câmara aguarda votação favorável para aprovar projeto que beneficia empresas

Mariana Rodrigues
Os vereadores Ales do PT e Paulo Pedra, juntamente com o secretário Natal Baglioni Meira Barros. (Foto: Mariana Rodrigues)Os vereadores Ales do PT e Paulo Pedra, juntamente com o secretário Natal Baglioni Meira Barros. (Foto: Mariana Rodrigues)

Os projetos de incentivos fiscais que irão beneficiar 8 empresas com doações de área, devem ser votados amanhã (23), se pelo menos 20 vereadores concordarem com os projetos, conforme informou o vereador Paulo Pedra (PDT), em uma reunião realizada hoje (22), na Câmara Municipal pela Comissão de de Indústria e Comércio.

Veja Mais
Câmara derruba veto e exige lista de espera de pacientes por cirurgia
Nove empresas aguardam aval da Câmara para investir R$ 31,6 milhões

Ao todo, o projeto de lei deve beneficiar pelo Prodes (Programa de Desenvolvimento Econômico e Social), a empresa de distribuição da Rápido Transpaulo (R$ 9,562 milhões), Distribuidora de Alimentos Francisco Ikeda (R$ 6,5 milhões) e Viação Cruzeiro do Sul (R$ 1 milhão), assim como fábrica de itens médicos descartáveis (R$ 3,825 milhões), embalagens de polipropileno (R$ 2,8 milhões), conduítes flexíveis e conexões de plástico para construção civil (R$ 250 mil), tratamento e gerenciamento de resíduos sólidos (R$ 470 mil) e crematório de pequenos animais (R$ 450 mil).

Durante a reunião, Pedra justificou que a quantidade de vereadores está desfalcada, devido a falta de dois vereadores Edson Shimabukuro (PTB), que está doente, e Alceu Bueno (PSL), além do presidente da Casa que não vota. "Temos que conseguir 20 votos, se possível 21 para consegui aprovar esses projetos. Pedimos essa reunião para que a gente não perca esses projetos", afirmou Pedra.

Dentre os projetos, o crematório de animais foi o que levantou maior questionamento por parte dos vereadores Paulo Pedra e Alex do PT. Eles questionaram se o empreendimento qe deve ser implantado na região do jardim Itamaracá, apresentaria odor forte, ou causaria poluição no local.

"Uma das minhas maiores preocupações é se esse projeto não iria causar algum tipo de poluição, pois aquela região já possui o lixão, estação de tratamento de esgoto, isso dá uma desvalorizada no imóvel das pessoas. Essa reunião é boa para esclarecer essas dúvidas que nós temos, para qe nós possamos passar para os outros vereadores", destacou Alex.

O secretário da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo, de Ciência e Tecnologia e Agronegócio), Natal Baglioni Meira Barros, informou que esses projetos tiveram início em 2011 e agora aguardam essa última etapa. "Essa reunião foi uma iniciativa da Comissão de Indústria e Comércio da Câmara para conhecer melhor os projetos e possam defendê-los amanhã, conseguindo os votos dos outros vereadores", disse Natal.

De 2014 até agora, 90 projetos de lei foram encaminhados para a Câmara, conforme informou o secretário. Ele disse também que todas essas empresas só tem a acrescentar à Capital. "Esses empreendimentos vão movimentar a construção civil, porque essas empresas vão ter que construir, além disso novos empregos serão criados, resultando no crescimento da economia local", afirmou.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions