A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Setembro de 2016

24/10/2014 09:21

Campanha Nome Limpo prevê recuperar R$ 4,5 milhões em dívidas

Caroline Maldonado
Valor da dívida dos maus pagadores de Campo Grande aumentou 45% (Foto: Divulgação/ACICG)Valor da dívida dos maus pagadores de Campo Grande aumentou 45% (Foto: Divulgação/ACICG)

Entre os dias 3 e 8 de novembro, entidades promovem a campanha Nome Limpo, que será oportunidade para os sul-mato-grossenses quitarem suas dívidas aproveitando a primeira parcela do décimo terceiro salário. A mobilização prevê para o comércio da Capital a recuperação de R$ 4,5 milhões.

Veja Mais
Greve dos bancários chega ao 19º dia com 144 agências sem atendimento
FCO amplia acesso para empresas que faturam até R$ 16 milhões por ano

Será montada uma estrutura de atendimento do SCPC na Praça Ary Coelho, em Campo Grande, onde as empresas atenderão diretamente seus clientes. Estarão no local representantes da concessionária Águas Guariroba, Pax Real, Prefeitura Municipal de Campo Grande, Banco do Brasil, Net, Ótica Super Visão, Ótica Diniz, Anita Shoes, entre outras.

A população receberá, gratuitamente, cartilhas do “Orçamento Doméstico”, distribuídas durante as ações da campanha “Acertando suas Contas”, evento com a mesma finalidade do mutirão Nome Limpo, mas promovido pela Boa Vista SCPC também em outros Estados. O livreto traz dicas importantes sobre educação financeira e planejamento do orçamento doméstico, segundo a ACICG.

A Associação Comercial realiza o evento, em parceria com a Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), Sebrae/MS (Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas) e Federação das Associações Empresariais de Mato Grosso do Sul.

De acordo com a ACICG, durante a Campanha Nome Limpo o movimento de consultas no balcão do SCPC praticamente duplica em relação aos meses convencionais. “Esperamos atender cerca de 1.200 por dia e queremos recuperar pelo menos R$ 4,5 milhões ao comércio de Campo Grande durante o mês da campanha, que o corresponde a 5% do valor da dívida acumulada no SCPC da Capital”, afirma o diretor do SCPC na Associação Comercial, Renato Paniago.

Inadimplência – Levantamento feito, em setembro, pela ACICG com base nas consultas do SCPC mostram que a dívida dos maus pagadores de Campo Grande aumentou 45% em um ano, ultrapassando R$ 91 milhões. No mesmo período do ano passado, os débitos acumulados somavam R$ 62 milhões. 

O cenário é reflexo não só do descontrole financeiro das famílias e instabilidade econômica, mas de novas empresas que passaram a negativar seus inadimplentes no banco de dados do SCPC, segundo o presidente da ACICG, João Carlos Polidoro. No mês passado, eram 109.085 clientes devedores no banco de dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito, um número 63% maior que o mesmo período do ano passado, que registrou 66.855 inadimplentes, conforme a ACICG.

Para o presidente da entidade, os dados refletem “o valor de bens contraídos nos últimos três ou quatro anos, decorrentes da compra de veículos, eletrodomésticos, entre outros itens e pode representar ainda que as pessoas não estão tendo domínio do orçamento familiar".

Inadimplência – Levantamento feito, em setembro, pela ACICG com base nas consultas do SCPC mostram que a dívida dos maus pagadores de Campo Grande aumentou 45% em um ano, ultrapassando R$ 91 milhões. No mesmo período do ano passado, os débitos acumulados somavam R$ 62 milhões.

O cenário é reflexo não só do descontrole financeiro das famílias e instabilidade econômica, mas de novas empresas que passaram a negativar seus inadimplentes no banco de dados do SCPC, segundo o presidente da ACICG, João Carlos Polidoro. No mês passado, eram 109.085 clientes devedores no banco de dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito, um número 63% maior que o mesmo período do ano passado, que registrou 66.855 inadimplentes, conforme a ACICG.

Para o presidente da entidade, os dados refletem “o valor de bens contraídos nos últimos três ou quatro anos, decorrentes da compra de veículos, eletro

FCO amplia acesso para empresas que faturam até R$ 16 milhões por ano
Foi aprovado nesta semana pelo Ceif (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis) do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) ...
Dólar comercial fecha a semana em queda e cotado a R$ 3,24
Após duas altas seguidas do dólar comercial durante a semana, a moeda norte-americana fechou nesta sexta-feira (23) cotado a R$ 3,247 na venda e com ...
Desemprego desacelara, e MS cria mais 1.077 vagas de trabalho em agosto
Mato Grosso do Sul abriu 1.077 empregos formais a mais no mês de agosto -equivalentes ao acréscimo de 0,21% -, em relação ao estoque de assalariados ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions