A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

27/02/2015 14:39

Campo Grande terá feira internacional para quem quer investir na Flórida

Liana Feitosa
Empresas de negócios afirmam que investir nos EUA é mais barato do que em cidades brasileiras. (Foto: Divulgação)Empresas de negócios afirmam que investir nos EUA é mais barato do que em cidades brasileiras. (Foto: Divulgação)

Sul-mato-grossenses querem investir nos Estados Unidos, mais precisamente no estado da Flórida. Os planos de investir no exterior são tão concretos que duas empresas, a Premier Realty Team e a Perez Inteligência Imobiliária, promovem a primeira feira internacional Florida Expo Brazil em Campo Grande. O evento acontece no próximo dia 5, a partir das 17h no Grand Park Hotel.

Veja Mais
Greve dos bancários completa 24 dias e já é a maior dos últimos 11 anos
Após dois dias, negociação 'trava' e greve dos bancários continua

De acordo com pesquisa realizada pela Profile of International Home Buyers in Florida, mais de 250 mil brasileiros já têm moradia na Flórida. No ano passado, foi registrado aumento de 30% na compra de residências na região.

São vários os motivos que levam brasileiros a investir nos Estados Unidos. Entre eles, o sonho de ter uma casa de veraneio no litoral, a segurança, variedade de serviços, clima agradável e preços acessíveis, que está entre os benefícios mais procurados.

Vantagens - O custo por metro quadrado em Miami, por exemplo, é inferior ao das principais cidades do litoral brasileiro e a carga tributária também é menor, por isso, atrai compradores apesar dos custos com manutenção e passagens aéreas.

“A Flórida se recuperou muito bem da crise imobiliária de 2007 e continua oferecendo preços que atraem os compradores brasileiros. Hoje é o melhor estado dos EUA para quem busca qualidade de vida aliada a alta rentabilidade e valorização”, explica a brasileira radicada nos Estados Unidos, Leila White, da Premier Reality.

Ao comprar um imóvel, o brasileiro pode aproveitar a flexibilidade das regras de ocupação e desocupação de imóveis nos Estados Unidos, que permitem alternar o uso da propriedade sem grande burocracia.

“O proprietário pode alugar a residência parte do ano. Existem empresas especializadas nesse trâmite, basta notificá-las com antecedência de 60 a 90 dias e elas realizam a desocupação da casa”, esclarece Renato Perez, diretor da Perez Inteligência Imobiliária. Além de ser uma fonte de renda, o aluguel pode diminuir os custos de manutenção do imóvel.

Além dos interessados em um local pra veraneio ou em ter renda a partir do aluguel, há um terceiro grupo de compradores interessados em deixar o Brasil.

Para o diretor, o perfil do campo-grandense ainda não está bem definido. “Para nós, em Campo Grande, ainda é um pouco incerto o perfil do comprador por se tratar da primeira experiência. Mas temos certeza de que haverá opções para todos os interessados”, garante.

Corretores vão auxiliar na imigração e tributos para os interessados. (Foto: Divulgação)Corretores vão auxiliar na imigração e tributos para os interessados. (Foto: Divulgação)

A feira - De acordo com Renato, os participantes da Florida Expo Brazil contarão com serviços de corretores e profissionais para falar sobre imigração, além de advogados especializados que esclarecerão temas como a tributação das compras e dos trâmites legais para locação.

A exposição também vai oferecer opções em condomínios verticais para compra, como imóveis da construtora norte-americana Related Group. As opções serão variadas, segundo o diretor.

"Embora seja um investimento que exija bom poder aquisitivo, procuramos diversificar a faixa de preços e de tamanho dos apartamentos. A localização dos imóveis também é variada, mas sempre levamos em consideração a proximidade às praias”, esclarece.

Interessados no evento, que acontece no Grand Park Hotel, na Avenida Afonso Pena, n° 5282, podem acessar o site www.floridaexpobrazil.com para mais informações.

Bancos repetem proposta de reajuste de 7% e negociação prossegue
A Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e o Comando Nacional dos Bancários retomaram a 9ª rodada de negociações nesta quarta-feira (28) em São Paul...
Após segunda queda consecutiva, dólar fecha cotado a R$ 3,22
O dólar comercial inverteu o movimento no final da tarde, após operar em alta durante quase toda a sessão. A moeda norte-americana fechou esta quarta...



Tomara que não seja gorpe.
 
Max em 27/02/2015 17:05:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions