A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

22/09/2014 19:56

Catorze empresas vão investir R$ 640 milhões e criar 1,5 mil empregos

Liana Feitosa
De acordo com prefeitura, projetos somam R$ 1,5 bilhão em investimentos. (Foto: Divulgação)De acordo com prefeitura, projetos somam R$ 1,5 bilhão em investimentos. (Foto: Divulgação)

Foram aprovados 14 projetos para implantação, ampliação e relocalização de empresas em Campo Grande. Os processos permitirão a criação de 1.513 novos empregos diretos e mais de R$ 640 milhões em investimentos.
A aprovação ocorreu após mais uma reunião ordinária do Codecon (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico), realizada hoje (22), a terceira desde que Gilmar Olarte (PP) assumiu a administração da Capital.

Veja Mais
Projeção de instituições financeiras para crescimento da economia segue em queda
Prestes a receber indústria de grande porte, prefeito comemora empregos

De acordo com a prefeitura, a ação vai possibilitar incentivos fiscais para 35 empresas que, juntas, investirão mais de R$ 1,5 bilhão. Após aprovação do conselho, os processos são encaminhados à Câmara Municipal para efetivação dos incentivos aprovados via projetos de lei.

“Tão importante quanto oferecer condições para que aos empresários se instalem ou ampliem as atividades, é garantir a geração de emprego e renda para a população. As pautas aprovadas nos últimos três meses tiveram desdobramentos muito importantes, e a prova real disso são os 3.257 empregos diretos a serem criados”, afirmou Edil Albuquerque, titular da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e do Agronegócio).

Investimentos - Uma empresa que produz derivados da soja, como óleos vegetais brutos e refinados, foi um dos destaques da reunião já que, com a aprovação dos incentivos fiscais, lançará nova linha de produção de proteína vegetal da soja para consumo humano.

O projeto da ADM do Brasil, do grupo ADM Agri Industries Company, investirá inicialmente mais de R$ 455 milhões e criará 80 empregos diretos. “O funcionamento da nova linha proposta pela ADM será muito positivo para Campo Grande e todo o Estado, já que a empresa é reconhecida internacionalmente. Será um verdadeiro cartão de visita que iremos apresentar a novos investidores”, avaliou o titular da Sedesc.

Outro projeto previsto para Mato Grosso do Sul, também inédito, é a clínica de Medicina do Exercício e Esporte, do médico Cláudio Baisch de Andrade Cintra. Além de oferecer tratamento de reabilitação para atletas, o investidor, especialista nessa área da medicina, propõe um atendimento diferenciado para crianças e idosos.

A clínica vai oferecer tratamento de lesões e dor decorrentes da prática de exercícios ou que impeçam as pessoas de iniciarem um programa de atividade física, melhora do desempenho físico em atletas amadores e profissionais, além de atendimento de graça para atletas que mostrarem destaque em Mato Grosso do Sul como forma de patrocínio e marketing. Outra iniciativa prevista está o oferecimento de cursos de qualificação profissional para educadores físicos, fisioterapeutas e médicos.

No dia 20 de outubro, o conselho se reunirá novamente no auditório no Instituto Municipal de Planejamento Urbano, a partir das 8h.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions