A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

30/09/2015 17:19

Chineses se reúnem com Azambuja e garantem interesse de investir no Estado

Liana Feitosa
Durante conversa, chineses confirmaram vinda de comitiva do governo estrangeiro a MS em dezembro. (Foto: Liana Feitosa)Durante conversa, chineses confirmaram vinda de comitiva do governo estrangeiro a MS em dezembro. (Foto: Liana Feitosa)

A China quer investir em Mato Grosso do Sul. O presidente da CBCDE (Câmara Brasil-China de Desenvolvimento Econômico), Wang Dian Xing, se reuniu com o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB) na tarde desta quarta-feira (30) para tratar sobre parcerias e investimentos.

Veja Mais
Empresários pedem aumento do teto do Simples e alíquota do diesel em 12% em 2016
Governador realiza reuniões e apresenta campanha de doação de órgãos

O interesse do país estrangeiro no Brasil não é exclusividade de Mato Grosso do Sul. De acordo com Jaime Verruck, secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, os investimentos podem ser destinados a outros estados.

Chance - No entanto, MS pode aproveitar a oportunidade para alavancar seu desenvolvimento. "Temos que mostrar competência de aproveitar essa oportunidade. A gente tem que ter agilidade e a capacidade pra conseguir andar na frente dos outros estados", afirmou Verruck.

"Com uma taxa de câmbio extremamente favorável para exportação hoje, temos que focar na exportação. A crise só se resolve com investimento e exportação, não há outro caminho", completou o secretário.

Comitiva chinesa - Para ele, o maior avanço obtido com a conversa foi a confirmação de que uma comitiva do governo chinês virá ao Estado em dezembro deste ano para conhecer MS pessoalmente, e identificar segmentos favoráveis a investimento.

Segundo Verruck, o Estado é totalmente desconhecido aos chineses, mas o cenário já começa a mudar. "O grande ganho que nós definimos aqui (na reunião) foram, primeiro: uma missão chinesa virá a Mato Grosso do Sul para conhecer MS, principalmente para conhecer nossas commodities; segundo: uma missão de empresários sul-mato-grossenses também irá a China para também oportunidades", avalia.

"Poderemos encontrar empresários que têm necessidade de importar deles e aqueles que têm interesse de exportar pra China", resume.

Para ele, o maior potencial do Estado é investir em produtos acabados para exportação, agregando valor ao que é feito aqui. "A cada dia que passa os chineses precisam de mais produto acabado. Essa é a grande oportunidade que temos", diz o secretário.

Agregar valor - Verruck explica que, além de exportar commodities, Estado pode enviar produtos finalizados. "Mato Grosso do Sul pode ser um grande exportador de água. Mas, quando falamos em água, pode ser água embutida no frango, embutida no suíno. Eles não tem água para poder produzir esses alimentos. Então nós temos a grande oportunidade de produzir alimentos para eles, não apenas enviar soja e milho, mas mandar alimento com valor agregado", detalhou o secretário.

Segundo Wang Dian Xing, a reunião mostra interesse real do país no Estado, principalmente no que diz respeito a frigoríficos, soja e milho.

"Tivemos encontro com o governador André (Puccinelli) há dois anos e isso deixou um ambiente muito bom para investimentos. Por isso voltamos com novas pautas, mais objetivas, planos mais definidos para apresentar ao governador com o objetivo de fecharmos acordos com Mato Grosso do Sul", disse Wang.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions