A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

22/11/2015 10:10

Com aumento do preço do ouro, penhor se torna mais atrativo

Mariana Branco, da Agência Brasil

Com o aumento do preço do ouro no mercado interno, o penhor, opção de crédito em que joias são dadas como garantia de um empréstimo e depois podem ser resgatadas, tornou-se mais atraente. A Caixa Econômica Federal informou que, em setembro, aplicou reajuste médio de 10% sobre as tabelas de ligas de ouro da modalidade, a fim de acompanhar a alta da cotação do metal.

Veja Mais
Após dois dias, negociação 'trava' e greve dos bancários continua
Bancos repetem proposta de reajuste de 7% e negociação prossegue

De 30 de dezembro de 2014 até o fim da primeira semana de novembro deste ano, o metal acumulou valorização de 29,41% no mercado doméstico, informa a Reserva Metais, empresa especializada no mercado do ouro. O pico da valorização em 2015 ocorreu em 28 de setembro, quando havia 44,61% de alta acumulada. O motivo para a disparada dos preços é a alta do dólar, conforme explica Edson Magalhães, gerente de operações da empresa.

“A alta do ouro deve-se quase exclusivamente à alta do dólar. Os dois componentes que formam o preço [no mercado interno] são o valor internacional e a cotação do dólar. O preço internacional do ouro permaneceu quase inalterado ao longo do ano, com pequena queda. O preço do dólar no mercado doméstico saiu de R$ 2,65 [no fim do ano passado] para R$ 3,86 [este ano]”, disse.

Na avaliação do gerente de operações, dado o patamar de valorização do ouro este ano, a Caixa poderia inclusive ter aplicado um reajuste maior aos valores que paga pelas joias deixadas como garantia no penhor. “Quando a pessoa deixa o ouro penhorado, está deixando uma garantia maior hoje do que deixava no ano passado. Uma joia que valia um determinado valor, hoje vale mais”, comentou.

A Caixa informou que tem tabelas próprias de avaliação de garantias e que não há periodicidade fixa de reajuste. A instituição financeira disse também que, em função da greve dos bancos em outubro, ainda não foi possível mensurar se o reajuste sobre as tabelas aumentou a procura dos clientes pelo penhor.

Bancos repetem proposta de reajuste de 7% e negociação prossegue
A Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e o Comando Nacional dos Bancários retomaram a 9ª rodada de negociações nesta quarta-feira (28) em São Paul...
Após segunda queda consecutiva, dólar fecha cotado a R$ 3,22
O dólar comercial inverteu o movimento no final da tarde, após operar em alta durante quase toda a sessão. A moeda norte-americana fechou esta quarta...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions