A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 01 de Outubro de 2016

25/06/2015 08:35

Com calor no inverno, lojas de bairros descartam estoque de roupas de frio

Renata Volpe Haddad
Lojistas não apostam em frio e optam por roupas que vendem mais rápido, como casacos e moletons. (Foto: Fernando Antunes)Lojistas não apostam em frio e optam por roupas que vendem mais rápido, como casacos e moletons. (Foto: Fernando Antunes)

Lojistas dos bairros de Campo Grande optaram em não comprar muitas peças de roupas neste inverno e assim, deixar de fazer estoque. Eles sabem que o frio em Mato Grosso do Sul é passageiro e que a procura dos consumidores por esses produtos é pouca, ainda mais este ano, com pouca previsão de baixas temperaturas.

Veja Mais
Frio perde força e temperatura sobe no primeiro dia do inverno em MS
Inverno só começa no domingo, mas lojas já liquidam roupas de frio

Esse é o caso da loja MG Modas, localizada no bairro Parati. De acordo com o proprietário Pedro Gayoso Ramires Junior, há 12 anos no mercado, ele já sabe o que os clientes procuram. "Esse ano eu trouxe apenas 50 peças de frio entre casacos e jaquetas. Os consumidores não compram roupas de frio todo o ano, o que ele tem em casa, ele usa. O que tem saído bastante são as roupas meia estação", afirma.

Promoção do que tem de roupa de frio, o proprietário não pretende fazer. Esse fato também acontece na Lucia Vest, que não pretende liquidar o estoque tão cedo. Segundo a vendedora Dilma de Souza, a procura por roupas de frio está aquecida, assim como as vendas. "Estamos vendendo bem e não há pretensão de colocar promoção, pelo menos por enquanto", comenta. Na loja, as roupas de inverno variam de R$ 45 a R$ 130.

Já no bairro Aero Rancho, a proprietária da Menina Chic Fashion, Monica Ferreira Brandão, comenta que as opções de inverno que ela trouxe para vender, já saiu 80%. "Eu não quis fazer estoque, pois o inverno em Campo Grande é fraco. Se eu perceber que vai começar a esfriar, posso pensar em pedir para trazer mais coisas, só que isso é pouco provável", explica.

Monica ressalta que o item mais procurado foram os vestidos de moleton, que são opções para usar durante o ano inteiro. "As roupas variam de R$ 29,90 a R$ 89 e o que tenho disponível ainda são cachecóis e algumas peças de sobretudo", diz.

 

 

Conforme Tereza, este ano as vendas estão fracas em relação ao ano passado, e promoção é opção para liquidar estoque. (Foto: Fernando Antunes)Conforme Tereza, este ano as vendas estão fracas em relação ao ano passado, e promoção é opção para liquidar estoque. (Foto: Fernando Antunes)

Concorrência - Para a lojista Tereza de Jesus Pires, as vendas estão fracas e ela está fazendo promoção do estoque da loja. Tereza comenta que a população não está procurando por peças de frio este ano. "Em 2014 vendi muito mais e esperava que isso acontecesse nesse inverno, mas não é a realidade. Agora coloquei na calçada o que tenho, como conjuntos infantis e casacos", informa.

Segundo ela, o que contribui para o movimento fraco, é a concorrência. "Sempre trabalhei com vendas e o que mais tem hoje são lojas de roupas. Os mesmos produtos que eu trago, outra pessoa vende por preço único e isso prejudica", finaliza.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions