A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

07/01/2016 16:24

Com crise hídrica, companhia de gás natural bate recorde de fornecimento

Priscilla Peres
Em Três Lagoas, companhia está terminando a obra de construção do ramal que vai fornecer gás para a Eldorado. (Foto:Divulgação/MSGÁS)Em Três Lagoas, companhia está terminando a obra de construção do ramal que vai fornecer gás para a Eldorado. (Foto:Divulgação/MSGÁS)

Mais de um ano depois da crise hídrica que atingiu o país, as boas consequências começam a surgir. A MSGÁS (Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul) bateu recorde no consumo de gás em 2015, chegando a marca de mais de 1 bilhão de metros cúbicos.
Os 2.799.187 m³/dia foram consumidos por mais de quatro mil unidades usuárias nos municípios de Campo Grande e Três Lagoas, nas categorias residencial e industrial. No ano, a participação da MSGÁS no volume de distribuição do GASBOL (Gasoduto Brasil-Bolívia), por onde passam 33 milhões de metros cúbicos/dia, foi de 8,48%/dia em média.
O recorde se deve principalmente na operação das usinas Willian Arjona (Campo Grande) e Luiz Carlos Prestes (Três Lagoas) que juntas consumiram 945,9 milhões de m³ de gás natural. As duas térmicas continuam trabalhando a todo vapor por determinação do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), devido a baixa na produção das hidrelétricas.

Veja Mais
MSGÁS inicia obra em ponte para levar gás natural até a Eldorado
MSGÁS distribui 94,2 milhões de metros cúbicos de gás natural e bate recorde

Em segundo, o setor industrial foi responsável pelo consumo de 68.535.727 m³ de GN no período de 12 meses. A Fibria Papel e Celulose e Siderúrgica Três Lagoas liderou o consumo com total de 174.896 m³/dia. Neste segmento, a expectativa da MSGÁS é aumentar a distribuição ancorada no fornecimento para a Eldorado Brasil Papel e Celulose, cujo ramal de 40 km já está em fase final de execução e há previsão de distribuir 140.000 m³/dia.

Além da fábrica de proteína de soja da ADM, instalada no Núcleo Industrial na Capital. Esta última já queima Gás Natural, mas seu consumo diário saltará dos atuais 1.000 metros m³/dia para 85 mil m³/dia.

Para o diretor-presidente da MSGÁS, Rudel Espíndola Trindade, o recorde histórico resulta do trabalho de planejamento e execução de projetos de expansão de gasodutos e captação de novos clientes. “É neste momento de crise que o Gás Natural surge como grande alternativa para baratear custos de produção, pois comprovadamente a economia gerada pela sua utilização poderá chegar até 50% em determinados segmentos”.

Com registro de 94,2 milhões de m³ de gás natural distribuídos, o mês de setembro teve o melhor resultado do ano, perfazendo média diária de 3.140,964 m³ direcionados para mais de quatro mil unidades usuárias nos municípios de Campo Grande e Três Lagoas. O número significou incremento de 3,6% em relação ao mês de abril, quando a companhia rompeu a marca dos 90,9 milhões de m³/mês.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions