A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 01 de Outubro de 2016

11/12/2015 10:28

Com dívida de R$ 2,8 bi, mais uma usina de MS pede recuperação judicial

Priscilla Peres
Unidade de MS está localizada em distrito de  Maracaju. (Foto: Tonon/Divulgação)Unidade de MS está localizada em distrito de Maracaju. (Foto: Tonon/Divulgação)

Mais uma usina de açúcar e álcool, com unidade em Mato Grosso do Sul, pediu recuperação judicial. A Tonon Bioenergia que tem capacidade para processar cerca de 7 milhões de toneladas de cana por safra, amarga dívida de R$ 2,8 bilhões.

Veja Mais
Justiça aceita recuperação judicial de usina com dívida de R$ 700 milhões
Usina de álcool entra em recuperação judicial por dívida de R$ 700 milhões

A empresa tem três unidades sendo duas no interior de São Paulo e outra em Maracaju (MS). A recuperação se deve, conforme nota da empresa publicada pelo Valor, a valorização do dólar ante ao real e pela restrição de crédito no país.

Além disso, a empresa atribui as dificuldades financeiras que enfrenta à seca do ano passado, que reduziu em 1,5 milhão de tonelada sua oferta de cana. A matéria do Valor afirma que no mercado, a avaliação é de que a empresa investiu na captação no exterior com taxas de juros consideradas elevadas para o baixo retorno da atividade nos últimos anos.

A unidade aul-mato-grossense da Tonon está localizada precisamente no distrito Vista Alegre, e tem capacidade de moagem de 2,5 milhões de toneladas por safra. De acordo com a empresa, a Vista Alegre é uma das usinas mais modernas do país.

Outros casos - No início de novembro, a usina de álcool Unialco, com sede em Mato Grosso do Sul (unidade de Aparecida do Taboado) e São Paulo, protocolou pedido de recuperação judicial por dívida superior de R$ 700 milhões. A empresa passa por dificuldades financeiras há alguns anos e também tem débitos com fornecedores.

Em outubro foi a vez do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) pedir a falência da usina São Fernando em Dourados - distante 233 km de Campo Grande, pelo não pagamento de dívida que soma R$ 300 milhões. A usina de álcool pertence ao empresário José Carlos Bumlai e está em recuperação judicial desde 2013.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions