A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

09/09/2015 16:18

Com reajuste da Petrobras após 13 anos, preço do gás chega a R$ 70

Mariana Rodrigues e Raiza Calixto
Em 10 dias, os consumidores de Mato Grosso do Sul tiveram três reajustes. (Foto: Marcos Ermínio)Em 10 dias, os consumidores de Mato Grosso do Sul tiveram três reajustes. (Foto: Marcos Ermínio)

Com o reajuste da Petrobras, que não ocorria há 13 anos, o botijão do gás de cozinha vai passar a custar em torno de R$ 70 ao consumidor final em Campo Grande. O novo valor passou a valer desde ontem (8), esse é o primeiro reajuste no preço do gás de cozinha nas refinarias desde dezembro de 2002.

Veja Mais
Procon aumenta fiscalização em 57% com denúncias de venda de gás
Gás de cozinha sobe 10% e vai custar mais de R$ 60 partir de amanhã

Em 10 dias, os consumidores de Mato Grosso do Sul tiveram três reajustes, sendo em função do dissídio coletivo, que resultou em reajustes entre 8% e 10% para os funcionários da categoria e da Petrobras, que corrigiu o valor em 15% na refinaria.

De acordo com Neusa de Fátima Borges, presidente do Simpergasc (Sindicato dos Revendedores de Gás de Mato Grosso do Sul), o reajuste da Petrobras terá que ser repassado para o consumidor final, mas ela afirma que o gás estava com o preço defasado. "Fazia tempo que não havia aumentos, só que desta vez eles vieram todos de uma só vez", comentou.

Em algumas revendedoras da Capital, o reajuste já está sendo repassado para os consumidores. Na revendedora Mirogás, localizada na Vila Bandeirantes, o reajuste foi de 16%, antes o custo do gás era de R$ 59 e agora subiu para R$ 68.

Na Dora Gás, distribuidora localizada no Jardim Batistão, o reajuste de 21%, sendo que o valor do gás passou de R$ 58 para R$70. O mesmo ocorre em outra revenda localizada na rua Pinu, lá o preço do gás ficou R$ 15,50 mais caro para o consumidor. O preço saltou para R$ 65.

Levantamento- Conforme dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) o gás de cozinha já subiu 5,2% neste ano, em MS. Em março, o preço médio era R$ 51,83 e agora fica em R$ 54,55, mas os valores variam entre R$ 40 e R$ 58.

De acordo com a última pesquisa da agência, em Campo Grande, o botijão é cobrado pela média de R$ 56,32, variando entre R$ 53 e R$ 58. Em março, a media cobrada nas revendedoras era de R$ 53,26, o que significa aumento de 5,7%.

A elevação se deve ao reajuste no valor base de cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) do gás, no dia 16 de fevereiro.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions