A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Setembro de 2016

27/07/2016 07:42

Com reajuste de R$ 16 no preço do queijo, empresários mudam rotina

Fernanda Yafusso
Rodrigo compra 120 kg de queijo por mês para produzir os lanches (Foto Marina Pacheco)Rodrigo compra 120 kg de queijo por mês para produzir os lanches (Foto Marina Pacheco)

O leite teve aumento de 15,95% em junho, segundo uma pesquisa realizada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Proprietários de lanchonetes de Campo Grande reclamam do preço dos derivados do leite, mas afirmam que ainda não repassaram o aumento aos consumidores.

Veja Mais
Na Mata do Jacinto, lanche tem hambúrguer recheado com queijo e faz sucesso
Com leite e queijo caros, consumidor usa imaginação para gastar menos

Antes o quilo saia por R$ 12, agora é encontrado por R$ 28. Para o proprietário do estabelecimento Rodrigo Sanduba localizado na rua Quinze de Novembro, Rodrigo Barbosa de Oliveira a saída é diminuir as despesas para conseguir driblar o aumento, que não foi repassado para os clientes. Diariamente ele realiza uma pesquisa em três ou quatro mercados em busca de valores mais acessíveis.

"Por mês compro cerca de 120kg de queijo. O que antes eu pagava R$ 22 no quilo, hoje ele está saindo a R$ 28,50. Repassar esse aumento para os clientes ficaria difícil. Apesar das vendas continuarem normais, no mês passado houve uma queda de 15% nos lucros. Além disso escolhi fatiar o queijo aqui mesmo pois tenho uma redução de 30% nos gastos".

Pesquisa - Nos seis primeiros meses do ano, o leite e o queijo tiveram aumento inicial de 30% segundo pesquisa feita pelo curso de ciências econômicas da Unochapecó. Já o levantamento feito pelo IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) aponta que em maio o preço do leite aumentou 5,35%. Essa alta foi justificada pelo inicio do período de entressafra e/ou baixa produção, o que influencia diretamente no preço do queijo.

Queijo ficou R$ 16 mais caro e proprietários precisam congelar os preços do lanche para manter fluxo de vendas (Foto Arquivo Alcides Neto)Queijo ficou R$ 16 mais caro e proprietários precisam congelar os preços do lanche para manter fluxo de vendas (Foto Arquivo Alcides Neto)

Na empresa Lanches.com no bairro Mata do Jacinto, o proprietário Roberto Guilherme explica que precisa fazer compras todos os dias. Antes ele pagava R$ 12 no quilo do queijo, mas hoje não compra por menos de R$ 28.

"A estratégia foi comprar todos os dias cerca de 3 a 4kg de queijo, que é a quantia que utilizo para fazer os lanches dos dia. E mesmo assim depende muito do lugar onde você encontra porque é preciso pechinchar o preço".

O gasto mensal com queijo chega a quase R$ 2 mil reais, na Pastelaria Paraná, localizada na rua Ana Luisa de Souza. Segundo o proprietário Celso Serafim Pacheco, é preciso comprar em média de 80kg a 100kg por mês de queijo. O quilo que antes era de R$ 15 agora, três meses depois, está na casa dos R$ 28.

"Nós fizemos um reajuste nos preços há uns dois meses atrás, se precisássemos refazer um reajuste não poderíamos. Precisamos manter o valor do pastel para que o fluxo de clientes continuasse estável. Além disso, os outros ingredientes ajudam a nivelar o preço".




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions