A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

26/05/2014 16:59

Comércio adere ao verde-amarelo, mas está pessimista com a Copa

Caroline Maldonado
Vitrine decorada com as cores brasileiras no Centro de Campo Grande. (Fotos: Cleber Gellio)Vitrine decorada com as cores brasileiras no Centro de Campo Grande. (Fotos: Cleber Gellio)

Alegria para uns, nem tanto para outros. Essa é a definição da expectativa do comércio de Campo Grande para o período da Copa do Mundo. Os setores de viagens, açougue, restaurantes, bares e mercados de bebidas e alimentos são os mais beneficiados nessa época, de acordo com a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande). Embora as cores do Brasil já estejam estampadas em promoções de vários setores, o restante do comércio, em especial as lojas de roupas sofrem uma queda nas vendas, que pode chegar a 40%.

Veja Mais
Com feriado e Copa, comércio teme pior "Dia dos Namorados" em 5 anos
Pesquisa do IBGE mostra crescimento das vendas do comércio em MS

O sócio-proprietário da Le Moulin depilações, Ivo Ribeiro, conta que esse é um “período delicado”, no qual não há muito o que fazer para driblar o prejuízo. “O movimento já baixou 40%. Nós investimos mais em publicidade para ver se compensa, mas nada relacionado com a Copa do Mundo, porque nosso público é feminino e, em geral, não presta muito a atenção nesse tipo de propaganda”.

De acordo com a Associação Comercial, quase todos os lojistas do centro da cidade deverão encerrar o expediente uma hora antes dos jogos da seleção brasileira. As lojas dos shoppings devem suspender o atendimento 30 minutos antes das partidas de futebol, retornando trinta minutos depois do término dos jogos.

“Haverá reunião, nesta semana, para definir isso, mas nossa orientação é para que os lojistas suspendam as vendas nesses horários, porque realmente não haverá clientes nas ruas”, destaca o presidente da ACICG, João Carlos Polidoro.

Espírito da torcida – Para não se abater, alguns comerciantes fazem campanhas para criar o clima da torcida, ainda que isso não venha resultar em aumento do movimento de clientes.

O gerente da auto escola Mônaco, Jairo Ricci, sabe que esse não é o melhor período para o ingresso de novos clientes, mas investiu na promoção pensando em agradar os aqueles que já estão matriculados. “Nós fizemos um trabalho de motivação interna com os funcionários para realmente entrar no espírito da torcida e tem sido bem bacana o resultado”.

Além de fazer a promoção “Carteira na mão e muita torcida pela seleção”, Jairo decorou a loja e mudou os uniformes dos funcionários. Os novos inscritos ganham um kit com camiseta personalizada, uma bandeirinha e uma corneta. “Isso não vai fazer as pessoas se matricularem, mas é uma forma de comemorar e dar um clima legal não só entre os clientes e empregados, mas também com outras pessoas que estão envolvidas no nosso trabalho”, afirma.

Loja apostou em itens relacionados à Copa do Mundo.Loja apostou em itens relacionados à Copa do Mundo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions