A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

30/11/2015 17:26

Comper fecha loja da noite para o dia e faz suspense sobre nova unidade

Caroline Maldonado
Funcionários foram avisados ontem e entregaram panfletos em frente a loja na manhã de hoje (Foto: Fernando Antunes)Funcionários foram avisados ontem e entregaram panfletos em frente a loja na manhã de hoje (Foto: Fernando Antunes)

O fechamento de uma unidade do Comper sem aviso prévio surpreendeu clientes hoje, em Campo Grande. A loja da Avenida Júlio de Castilhos, que foi inaugurada há dois anos e cinco meses, não abriu e alguns funcionários entregaram panfletos com informação da gerência aos clientes, mas sem explicar o motivo do fechamento.

Veja Mais
Princípio de incêndio atinge depósito de caixas no Comper da Mascarenhas
A vida de quem busca a fama cantando no Comper, entre palmas e reclamação

Segundo funcionários que preferiram não se identificar, não houve demissões, os colaboradores serão transferidos para outras unidades. Eles ficaram sabendo da decisão oficial apenas ontem (29) a noite, mas os boatos já corriam desde a semana passada. 

O panfleto diz apenas que a partir de hoje a loja está fechada e “em breve haverá novidades nas redondezas”. Os funcionários informaram que pode ser inaugurada uma nova unidade em 2016, talvez em abril.

A informação passada aos funcionários e clientes é de que a loja fechou em função da estrutura do prédio, que apresentava problemas, como infiltração de água em dias de chuva. A desculpa não convenceu e o fato de a loja ter fechado repentinamente, em pleno fim de ano, levanta suspeita de que tenha ocorrido falha na administração, que vinha fechando no vermelho nos últimos meses, conforme apurou o Campo Grande News.

A loja da Júlio de Castilhos foi inaugurada em junho de 2013, com investimentos de R$ 10 milhões. Na época, a expectativa era atender 60 mil clientes, por mês, com as seções de padaria, peixaria, frutas, verduras, assados, grelhados e açougue com carnes frescas, entre outras. Foram gerados mais de 100 empregos diretos e 50 indiretos.

A assessoria do Comper em Campo Grande informou que, de fato, o fechamento pegou a todos de surpresa e em breve a rede irá se posicionar dando mais informações sobre o assunto. A rede tem mais de 8.500 colaboradores, dos quais 2.500 na Capital.




NINGUÉM FECHA LOJAS SE ESTIVER DANDO LUCRO. VÃO FECHAR MAIS 3 AINDA NOS PRÓXIMOS MESES. DEMISSÕES É QUESTÃO DE TEMPO, INFELIZMENTE.
A GESTÃO QUE PRATICAM É ESTILO ESCRAVIDÃO, COM JORNADAS SACRIFICANTES, COMEM HORAS DOS FUNCIONÁRIOS E NADA PAGAM POR ISSO. HAJA VISTA A IMENSA ROTATIVIDADE DE CONTRATAÇÕES E A FALTA DE BRILHO NOS OLHOS DELES QDO NOS ATENDEM. NEM UNIMED TEM. NEM REFEIÇÕES. TEM MESMO QUE DAR ERRADO.
 
LUCIANO MARQUES em 01/12/2015 09:42:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions