A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

18/02/2015 15:47

Conselho se reúne para avaliar impacto do aumento da energia ao consumidor

Liana Feitosa
Para Rosimeire, caso o consumidor não se prepare para as mudanças, há um grande risco de que as contas não caibam no orçamento. (Foto: Marcos Ermínio)Para Rosimeire, caso o consumidor não se prepare para as mudanças, há um grande risco de que as contas não caibam no orçamento. (Foto: Marcos Ermínio)

Uma reunião do Concen (Conselho de Consumidores da Enersul) com representantes da concessionária de energia elétrica Enersul está agendada para a tarde desta quinta-feira (19) para discutir os reajustes na tarifação dos serviços que começarão a valer a partir do próximo mês.

Veja Mais
Reajustes na tarifa de energia podem chegar a quase 70% até abril
Greve dos bancários completa 24 dias e já é a maior dos últimos 11 anos

"Essa é uma reunião ordinária do conselho em razão de todas as notícias sobre o setor elétrico. Queremos saber da Enersul qual o impacto previsto por ela com esse aumento anunciado ao consumidor", explica Rosimeire Cecília da Costa, presidente do Concen.

Mudanças - Segundo a presidente, o Ministério de Minas e Energia, assim como a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), querem homologar ainda em fevereiro pedidos de revisão extraordinária da tarifação para que os novos valores passem a valer a partir do próximo mês, para quem paga o serviço por volta do dia 20 de todo mês.

"Por causa da crise hídrica e de uma série de problemas do setor, temos um descompasso muito grande entre o que é pago na compra de energia e o que é cobrado do consumidor", amplia.

"Por isso, queremos alertar o consumidor para que ele se prepare para os reajustes que virão. Nossa preocupação é que, o quanto antes, a Enersul informe para nós os problemas que ela tem enfrentado para comprar energia e, assim, não sejamos pegos de surpresa", analisa.

Prevenção - Para Rosimeire, caso o consumidor não se prepare para as mudanças, há um grande risco de que as contas não caibam no orçamento. "Queremos fazer de tudo para evitar a inadimplência. Essa é a grande preocupação dos conselhos de consumidores em todo o Brasil, afinal, sabemos da importância do papel da energia na vida de todos", pontua.

Depois da reunião, um quadro mais exato sobre os gastos com compra de energia versus repasse para o consumidor final será delimitado. Com isso, o Concen planeja alertar o consumidor com antecedência para que consuma energia racionalmente desde já. "Não queremos que ninguém se assuste com a conta a partir de março", conclui.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions