A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

21/05/2014 16:32

Construção civil demite 1,6 mil e geração de empregos cai 93% em MS

Caroline Maldonado
Construção civil teve 1.627 postos de trabalho a menos em abril (Foto: Marcos Ermínio)Construção civil teve 1.627 postos de trabalho a menos em abril (Foto: Marcos Ermínio)

Em abril desse ano, Mato Grosso do Sul criou 319 novas vagas de trabalho com carteira assinada. Este é o segundo pior resultado para o mês de abril, nos últimos doze anos, só melhor do que 2009 (314 vagas) e significa queda de 93% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram criadas 4,6 mil novos empregos no Estado.

Veja Mais
MS teve melhor julho na criação de empregos da história, aponta Caged
MS gerou 1.970 empregos formais em janeiro, segundo o Caged

A construção civil foi o setor que contribui para esse baixo índice. O setor fechou 1.627 postos de trabalho em abril. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e foram divulgados hoje (21) pelo Ministério do Trabalho.

No geral, em abril do ano passado foram 4.642 contratações. Houve 4.353 vagas a menos nesse mês, em relação ao mesmo período do ano anterior. O número mais baixo nesses últimos dez anos foi registrado somente em abril de 2009, quando houve apenas 314 contratações.

Os setores de atividade econômica que mais contribuíram para a expansão foram os de serviços, com mais 898 postos e de indústria de transformação, com novos 521 postos. O setor de indústria de transformação teve acréscimo de 0,54%, enquanto o setor de serviços teve aumento de 0,50%.

De acordo com a pesquisa, Campo Grande é a segunda cidade do estado que mais contratou nesse período, houve alta de 0,14%. A primeira cidade do ranking é Rio Brilhante, que teve alta de 3,7% nas contratações. Três cidades fecharam o mês com saldo negativo. Aquidauana teve -0,17%, Naviraí ficou com -1,59% e Três Lagoas teve o pior índice, -5,26%.

O município de Rio Brilhante registrou 744 admissões e 415 desligamentos, enquanto Campo Grande teve 10.608 admissões e 10.317 desligamentos, por isso ficou em segundo lugar embora tenha tido número superior de contratações. Em terceiro lugar no ranking, Dourados registrou 2.497 contratações e 2.219 desligamentos. Na sequência, das cidades que tiveram crescimento expressivo de vagas de trabalho estão Paranaiba, Corumbá, Nova Andradina, Ponta Porã, Sidrolândia, Maracaju, Amambai e Coxim. A pesquisa, divulgada hoje (21), é realizada apenas em municípios com mais de 30 mil habitantes.

MS gerou 1.970 empregos formais em janeiro, segundo o Caged
Setores que mais contribuíram para saldo positivo foram agropecuária (884 postos), serviços (837) e construção civil (586)Mato Grosso do Sul gerou 1...
Campo Grande criou 10 mil empregos no ano passado, segundo Caged
Setor de serviços foi responsável por mais de 50% das contrataçõesO ano de 2010 teve a criação, em Campo Grande, de 10.542 postos de trabalho com ca...
Dados do Caged apontam criação de 2,5 milhões de empregos no Brasil em 2010
Números estaduais ainda não foram divulgadosO ano de 2010 terminou com a criação de 2,5 milhões de empregos formais, de acordo com dados do Caged (C...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions