A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

26/02/2016 15:25

Construção Civil reage, mas MS termina janeiro com menos 163 vagas

Priscilla Peres
Depois de meses de retração, setor começou o ano com reação nos postos de emprego. (Foto: Marcos Ermínio)Depois de meses de retração, setor começou o ano com reação nos postos de emprego. (Foto: Marcos Ermínio)

Pelo segundo ano consecutivo Mato Grosso do Sul teve fechamento de postos de trabalho em janeiro. No primeiro mês de 2016, a retração foi de 163 vagas, número bem menor que no mesmo período do ano passado (-1.270), o que pode significar uma reação das empresas empregadoras.

Veja Mais
Pela primeira vez, MS termina o ano com fechamento de 11 mil empregos
Frigorífico inaugura nova unidade com promessa de 100 novos empregos

De acordo com os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados hoje pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), a Construção Civil reagiu em janeiro e teve saldo de 345 contratações, enquanto o Comércio fechou 505 vagas, provavelmente por conta do fim do período de temporários.

A Indústria de Transformação fechou 125 postos de trabalhos em janeiro, o setor de Extrativa Mineral outros 30, os serviços industriais de utilidade pública 33, e por fim, a administração pública fechou seis vagas. Em contra partida, o setor de Serviços abriu 194 novas vagas.

Ainda conforme os dados do Caged, nos últimos doze meses Mato Grosso do Sul desativou 11.249 postos de trabalho, o que significa redução de 2,14%. Entre os municípios, Campo Grande fechou 251 postos em janeiro, seguido de Maracaju com 95.

Em compensação, Três Lagoas abriu 320 vagas, Paranaíba 104 e Nova Andradina 97. No geral, os números mostram o início da recuperação de vários setores, principalmente a Construção Civil.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions