A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

17/06/2014 12:15

Construtora finaliza 148 apartamentos abandonados pela Homex

Bruno Chaves
Empreendimentos foram abandonados pela construtora mexicana Homex em 2013 (Foto: Cleber Gellio/Arquivo)Empreendimentos foram abandonados pela construtora mexicana Homex em 2013 (Foto: Cleber Gellio/Arquivo)
Novos apartamentos devem ser concluídos em outubro deste ano (Foto: Cleber Gellio/Arquivo)Novos apartamentos devem ser concluídos em outubro deste ano (Foto: Cleber Gellio/Arquivo)

As obras de 148 apartamentos do empreendimento Varandas do Campo, que pertencia a construtora mexicana Homex, foram concluídas neste mês. As construções foram finalizadas pela VBC Engenharia seis meses depois de a nova empresa ter inciado a execução dos trabalhos. Os residenciais, que ficam no bairro Paulo Coelho Machado, em Campo Grande, foram abandonados pela Homex, que não cumpriu prazos de entregas firmados com a Caixa Econômica Federal, em 2013. A construtora nunca deu explicações formais sobre o caso.

Veja Mais
Homex é "quadrilha" e escolheu Capital para dar “golpe”, diz CPI
Empresa vai receber R$ 3,8 milhões para concluir 272 apartamentos

Agora, com a conclusão das moradias, os compradores estão mais perto de conseguirem a casa própria. No entanto, a liberação dos espaços só será possível após a regularização do empreendimento, conforme explicou um dos sócios da VBC, Orestes Jorge Corrêa.

“A parte física dos apartamentos foi concluída. Mas data de entrega ao morador depende da regularização de toda a parte documental, como a questão do habite-se, por exemplo. Esse trâmite depende da Caixa e da própria Homex”, explicou.

A VBC Engenharia firmou contrato com a Caixa, em novembro do ano passado, de R$ 3,8 milhões, para concluir a construção de 272 apartamentos. A primeira etapa previa a entrega de 148 unidades em cinco meses. A segunda fase, conclusão de 124, em período igual.

Dos apartamentos concluídos no empreendimento Varandas do Campo, 100 pertencem ao residencial Cuiabá e 48 são do Bem-te-vi. Outros 124, 60 do Amoreiras e 64 Das Águas, devem ser entregues em outubro deste ano.

A ordem de início das obras saiu em janeiro e a entrega foi feita com aproximadamente um mês de atraso “devido reparos e retrabalhos nesses apartamentos que já estavam cerca de 80% concluídos”, afirmou Orestes.

Os trabalhos foram refeitos na infraestrutura interna das unidades, como correção de fissuras de paredes, pintura, esgoto, telhado, drenagem e até fiação de alimentação de energia, que foi furtada por vândalos. “Por causa disso, houve acréscimo no valor de serviços extracontratuais. Foram R$ 450 mil além do previsto”, revelou.

Os residenciais Amoreiras e Das Águas, que ainda estão em obras e foram adquiridos com 60% e 40% das obras concluídas, respectivamente, também deverão ser entregues com atraso por causa dos retrabalhos, prevê o sócio da VBC Engenharia. Nesses dois blocos, o valor com serviços extras deve chegar a R$ 130 mil.

A reportagem do Campo Grande News entrou em contato com a assessoria de comunicação da Caixa Econômica Federal em Mato Grosso do Sul, mas até o momento não obteve resposta sobre o prazo para a liberação dos documentos que possibilitam a entrega das unidades prontas do residencial Varandas do Campo.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions