A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

05/01/2015 13:32

Contribuintes lotam central para tirar dúvida e pagar IPTU com desconto

Luciana Brazil
Contribuintes lotam Central a 5 dias para o fim do prazo. (Foto: Marcelo Calazans)Contribuintes lotam Central a 5 dias para o fim do prazo. (Foto: Marcelo Calazans)

Na primeira segunda-feira (5) do ano, contribuintes lotaram a Central de Atendimento instalada no prédio da Prefeitura de Campo Grande, para quitar o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) com desconto de 20%. O prazo para pagamento à vista, o que dá direito ao benefício, termina na sexta-feira (9).

Veja Mais
Bancários completam 21 dias em greve sem previsão para voltar ao trabalho
Paralisação dos bancários completa 20 dias sem previsão de término

Em apenas 1h30 foram atendidas 450 pessoas nesta segunda-feira. No dia 30, o número chegou a 2,2 mil, segundo a chefe da divisão de Arrecadação da Receita, Djanira Magalhães. “Já foram quase 500 pessoas atendidas. Podemos superar o número do dia 30 ”, afirmou Djanira.

Motivada pelo desconto, a auxiliar de lactário Geza Tereza de Matos, 66 anos, só paga o imposto à vista. “Esse abatimento ajuda muito. Passo o ano inteiro fazendo economia para ter esse dinheiro para pagar à vista”, disse ela.

No entanto, Geza lamentou o reajuste de 24% no imposto. No ano passado, ela lembra que pagou R$ 3,7 mil de IPTU referente a oito terrenos. Desta vez, gastaria R$ 4,6 mil para quitar os carnês à vista. Com o desconto, a dívida cai para R$ 3.680.

“É um desconto bastante significativo. Eu pago o IPTU de todos os terrenos porque não deixo meus inquilinos pagarem”, contou.

O casal Jaqueline Nobre, 49 anos, e Horácio de Arruda Russo, 50, não conseguiu aproveitar o PPI (Programa de Pagamento Incentivado) que terminou no dia 23 de dezembro para pagar o imposto em atraso. Hoje cedo, os dois queriam negociar e aproveitar o desconto para pagar o IPTU 2015 mais barato.

“Pagávamos cento e pouco. Há cinco anos, quando mudamos de casa, não pagamos mais. Não faço ideia de quanto esteja a dívida. Talvez eu caia de costas”, disse brincando Horácio.

Geza paga o IPTU sempre á vista. (Foto: Marcelo Calazans)Geza paga o IPTU sempre á vista. (Foto: Marcelo Calazans)
Casal pretende quitar débitos antigos e aproveitar o desconto deste ano. (Foto: Marcelo Calazans)Casal pretende quitar débitos antigos e aproveitar o desconto deste ano. (Foto: Marcelo Calazans)

Reclamação- A reportagem do Campo Grande News ouviu, hoje cedo, muitas reclamações sobre o atendimento aos idosos. Das duas filas formadas na Central do Cidadão, a menor era apenas para os contribuintes que fariam o pagamento à vista nos caixas do Banco do Brasil, instalados no local. A fila maior, que se estendia até a esquina, não dava preferência para idosos, grávidas ou deficientes físicos, como determina a lei federal.

Teve quem lamentou a falta de organização. “Devia ter alguém para organizar”, disse um senhor revoltado.
“É um absurdo não ter uma fila preferencial. Qualquer lugar que a gente vai tem fila. É lei”, disse indignado Paulo Severino, 72 anos.

Outra idosa se lamentava da falta de informação no local. “Fiquei um tempão na fila e quando chego para pagar diz que só pode ser com o cartão do Banco do Brasil e eu estou com o cartão do Bradesco. Por que eles não colocam um cartaz logo na frente avisando sobre a forma de pagamento”, disse Luzia da Silva Monte, 66 anos.

Secretário- Questionado sobre o problema, o secretário de Receita, Ricardo Vieira Dias, disse que a organização da Central do Cidadão já havia informado sobre a dificuldade de oferecer atendimento preferencial. Ele reconheceu que se trata de uma lei de amparo ao cidadão, mas ressaltou que o acumulo de pessoas não deve persistir.

"É bom lembrar que o contribuinte não precisa ir até a Central. Quem já recebeu o carnê não precisa ir até la e quem não recebeu pode tirar o boleto pela internet. A central fica à disposição de quem precisa tirar dúvidas ou quer questionar o valor do imposto", frisou Dias.

Luzia reclamou da falta de atendimento preferencial e da falta de informações. (Foto: Marcelo Calazans)Luzia reclamou da falta de atendimento preferencial e da falta de informações. (Foto: Marcelo Calazans)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions