A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

21/11/2014 16:07

Controladora da Enersul vende ativos de geração por R$ 1,4 bilhão

Priscilla Peres

A Energisa, empresa responsável pelas 8 concessionárias do Grupo Rede entre elas a Enersul, vendeu ontem um conjunto de usinas para a Brookfield, por R$ 1,4 bilhão. A ação faz parte de uma estratégia de se capitalizar e reduzir a dívida líquida consolidada da companhia.

Veja Mais
Energisa planeja construir subestação de energia para irrigação de lavouras
Audiência para discutir serviço da Energisa será realizada amanhã

Segundo reportagem publicada pelo Valor Econômico, a operação vai reduzir a dívida líquida consolidada da companhia de R$ 2,6 bilhões, o equivalente a quase 40% de seu endividamento total ao fim de setembro, de R$ 6,7 bilhões.

"Isso segue o planejamento que foi pensado quando concluímos a operação do Rede", afirmou ontem o presidente da Energisa, Ricardo Botelho, em entrevista ao Valor Econômico. "Era importante, para ter uma situação confortável de liquidez e endividamento, ocorrer essa capitalização. Chegamos a anunciar que estávamos analisando várias opções, entre elas também a venda de ativos", completou.

Essa é a segunda operação de capitalização que a Energisa faz após assumir o Grupo Rede este ano, que mais que dobrou a base de unidades consumidoras da companhia. A primeira, um aumento de capital privado de R$ 350 milhões, ocorreu no ano passado, quando a empresa já se estruturava para a aquisição do grupo.

De acordo com o presidente, a Energisa espera receber parte dos R$ 1,4 bilhão relativos ao negócio ainda este ano, mas a conclusão total da operação está prevista para o primeiro trimestre do próximo ano. "Nossa intenção é buscar a aprovação [do negócio] neste exercício. Mas dependemos muito de terceiros, do cronograma de reuniões de órgãos reguladores. A expectativa mais realista seria [receber] uma parte este ano ainda, até [o fim de] dezembro. E uma segunda parte ainda no primeiro trimestre do ano que vem", afirmou Ricardo.

Operação - Ainda de acordo com o Valor, no caso dos ativos da Energisa, 40% serão financiados com recursos próprios do braço de energias renováveis e outros 60% por fundos sob sua administração. Procurada pela reportagem, a companhia preferiu não comentar a transação.

A negociação envolveu 488 MW de capacidade instalada em PCHs (43 MW), localizadas em Minas Gerais e Rio de Janeiro; um parque eólico no Rio Grande do Norte (150 MW); usinas de cogeração a base de biomassa de cana-de-açúcar em São Paulo e Mato Grosso do Sul (175 MW, sendo 115 MW em instalação); e uma hidrelétrica no Mato Grosso (120 MW).

Com a operação, a Energisa se desfez de todos os ativos de geração em operação e em construção. A companhia, no entanto, mantém em carteira quase 300 MW de projetos em estudo, sendo 210 MW em eólicas, 60 MW em usinas solares e uma PCH de 20 MW.

Com a conclusão da aquisição do grupo Rede, a Energisa assumiu o controle de oito distribuidoras que estavam sob intervenção da Aneel. Ampliou seu portfólio para 13 distribuidoras e aumentou, de 2,5 milhões para 6 milhões, o número de consumidores, alcançando o posto de sexto maior grupo de distribuição em número de clientes no Brasil.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions