A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

04/08/2015 09:19

Cooperativa produz 90 mil porcos por mês e transforma economia de cidade

Priscilla Peres
Cooasgo vai terminar o ano, com produção de 3 mil suínos por dia para abate. (Foto: Marcos Ermínio)Cooasgo vai terminar o ano, com produção de 3 mil suínos por dia para abate. (Foto: Marcos Ermínio)

Investindo em sustentabilidade, tecnologia de ponta e cooperação técnica, a Cooasgo (Cooperativa Agropecuária São Gabriel do Oeste) se prepara para terminar 2015 com 3 mil suínos prontos para o abate, diariamente. O crescimento de 15% na produção acontece em momento estratégico, para suprir a demanda do frigorífico Aurora.

Veja Mais
Receita famosa com 12 ingredientes faz churrasqueiro ter trabalho o ano inteiro
Almoço da 22º festa Leitão no Rolete reúne cerca de 3 mil pessoas no CTG

A Cooasgo tem 463 associados, mas só 67 deles produzem suínos. Os outros se dedicam a agricultura e pecuária, já que pelo modelo de cooperativa, tudo é aproveitado. Dessa forma, o milho e soja produzidos são utilizados para fazer a ração que é dada aos porcos e formulada dentro da própria cooperativa.

"Não tem como andar a suinocultura se não tiver grão. Ou seja, a cultura que viabilizou o plantio de milho aqui. Hoje, toda a ração que vai pro campo é produzida aqui na cooperativa", conta o gerente de produção da Cooasgo, Edemar Sanagiotto, ao lembrar que há 23 anos não havia destinação correta para o milho produzido no município. "Ficava nos armazéns da Conab até ser vendido, mas perdia qualidade".

Gerente de produção, Edemar fala sobre estrutura da cooperativa. (Foto: Marcos Ermínio)Gerente de produção, Edemar fala sobre estrutura da cooperativa. (Foto: Marcos Ermínio)

Hoje, a cooperativa produz ração específica para as 3 mil cabeças de gado em confinamento e outros 500 quilos diários para alimentar os suínos. Todo o milho que a Cooasgo recebe é transformado em ração, são utilizados 7 mil sacos por dia para a ração, já que 78% da composição é milho. Mas, também é utilizada a soja cultivada pelos produtores, após ser processada em outros municípios de MS.

Nem toda a produção de suínos da cooperativa e que abastece a Aurora é de São Gabriel do Oeste, na verdade são apenas 60%, o restante vem de produtores cooperados em Campo Grande, Coxim, Brasilândia e outros estados como Mato Grosso. Os animais são abatidos com 115 a 120 kg e 170 dias de vida, dentro dos padrões da Aurora.

Para otimizar o ganho, os produtores iniciaram inclusão de biodigestores em suas propriedades. Hoje, 100% deles tem o equipamento que transforma os dejetos dos porcos em energia ou adubo para o pasto. Em uma das propriedades, por exemplo, há 10 mil matrizes e a energia produzida é suficiente para abastecer o local.

Dejetos vão para piscina e de lá, usados na fertirrigação de pastagens. (Foto: Marcos Ermínio)Dejetos vão para piscina e de lá, usados na fertirrigação de pastagens. (Foto: Marcos Ermínio)
Sustentabilidade vira foco e 100% das propriedades tem biodigestor. (Foto: Marcos Ermínio)Sustentabilidade vira foco e 100% das propriedades tem biodigestor. (Foto: Marcos Ermínio)

Mais que isso, as propriedades são certificadas como não poluidoras. A estimativa é de que se todas as granjas de São Gabriel passassem a produzir energia por meio dos dejetos, o total seria suficiente para abastecer uma cidade de 5 mil habitantes. Isso ainda não é posto em pratica, devido ao alto custo dos equipamentos geradores.

As granjas, como são chamados os locais de criação de suínos, passam por vistorias constantes para estarem enquadradas dentro do padrões especificados pelo Mapa (Ministério de Agricultura e Pecuária). Os produtores também recebem visitas quase que diárias de técnicos tanto da Cooasgo, quanto da Aurora, que acompanham o desenvolvimento dos suínos.

Em contrapartida, os cooperados recebem tudo o que precisam, como ração e remédios para que a criação dos suínos esteja dentro do que é exigido pelo frigorífico. Os proprietários, apenas precisam investir na estrutura física das granjas, o resto fica a cargo da Cooasgo e da Aurora.

Anjo de mesmo nome, da boas vindas aos visitantes da cidade. (Foto: Marcos Ermínio)Anjo de mesmo nome, da boas vindas aos visitantes da cidade. (Foto: Marcos Ermínio)
Presidente da Cooasgo, Jair afirma que inova a cada ano para atrair visitantes ao Leitão do Rolete. (Foto: Marcos Ermínio)Presidente da Cooasgo, Jair afirma que inova a cada ano para atrair visitantes ao Leitão do Rolete. (Foto: Marcos Ermínio)

Impacto - Há 23 anos a Cooasgo existe em São Gabriel do Oeste e a diferença na cidade é nítida. Diferente de outros municípios do Estado, lá os produtores geram emprego e renda, o que dá condições de existir e se manter um comércio forte e consolidado. A famosa festa do Leitão no Rolete parece apenas, consequência do sucesso que é a cidade.

Hoje, São Gabriel é de longe, o maior produtor de suínos do Estado e a população se orgulha disso. "A festa é a maneira que encontramos de divulgar a suinocultura e estimular o consumo de carne suína, que é fonte de renda da maior parte do nosso município", afirma o prefeito Adão Rolim (PR), ao ressaltar que a atividade mantem 3 mil empregados atualmente.

A festa que começou com uma confraternização entre funcionários e familiares da Cooasgo, tomou grandes proporções ao longo dos 22 anos, mas a essência continua em cada trabalhador que se dedica a realização do evento. "Nós queremos divulgar a suinocultura e durante os anos fomos inovando para cativar ainda mais o público", afirma o atual presidente da cooperativa, Jair Borgmann.

Porquinho simpático na entrada da cidade, avisa que ali é o lugar deles. (Foto: Marcos Ermínio)Porquinho simpático na entrada da cidade, "avisa" que ali é o lugar deles. (Foto: Marcos Ermínio)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions