A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

24/06/2014 17:01

Copa do Mundo adia vendas de produtos para festas juninas

Caroline Maldonado
Para chamar atenção, universitários preferem as gravatas menores.Para chamar atenção, universitários preferem as gravatas menores.

As tradicionais festas juninas ficaram em segundo plano esse ano e uma prova disso que a data de hoje, dia de São João, passou em branco. A constatação é dos comerciantes que trabalham com artigos de decoração, vestuário ou alimentos típicos. Com a Copa do Mundo, a maioria das festas serão "julinas", pois o consumidor está dividindo os gastos. Ainda assim, um evento não ofusca o outro e para os lojistas o interesse pelas festas e pelos jogos significa aumento de até 30% na lucratividade, nesse período.

Veja Mais
Copa do Mundo reduz em até 60% movimento dos restaurantes
Cidade tem teatro, música clássica, bares e muitas festa juninas até domingo

“Acredito que o pessoal já comprou tudo que precisava para decorar a casa e o ambiente de trabalho para a Copa e agora vai investir nas festas julhinas”, afirma a supervisora de vendas do Bazar São Gonçalo, Sônia Almeida Silva. Segundo a supervisora o estoque foi duplicado no final de maio. Foram comprados 50 vestidos de cada numeração e os tamanhos infantis dois e quatro já foram todos vendidos. “Até o pessoal da terceira idade veio esse ano e elas preferem os vestidos e acessórios mais chamativos”, conta Sônia ao mostrar o vestido caipira verde e amarelo.

O bazar também investiu pesado no verde e amarelo. De acordo com a supervisora, as bandeiras grandes e os chapéus são os mais pedidos. Sônia conta que as festas de escolas e universidades são as que mais favorecem o aumento nas vendas. Dentre os universitários, a maioria busca pelo menos um artigo para ficar a caráter na festa.

Esses itens simples, que custam pouco, são os que mais influem na lucratividade. “Tem algumas gravatas com enfeites para adulto, que são as favoritas dos universitários. Para ficar mais divertido, eles escolhem e levam a menorzinha que tiver”, conta a supervisora. Os vestidos infantis são os mais procurados e os pais não poupam na hora de escolher o modelo. “As crianças querem os mais enfeitados, que custam caro, mas ainda assim as mães parcelam e preferem agradar as crianças”, afirma Sônia, mostrando os vestidos que custam entre R$ 39 e R$ 189.

Venda de amendoim aumentou em razão das festas de São João e jogos da Copa. Venda de amendoim aumentou em razão das festas de São João e jogos da Copa.
Botas e botinas fazem sucesso entre as crianças que se preparam para as festas. Botas e botinas fazem sucesso entre as crianças que se preparam para as festas.

Dentre os alimentos, o item mais beneficiado com essa junção Copa do Mundo e festa de São João é o amendoim. “A pessoas procuram para fazer paçoca, pé de moleque e também para comer salgado durante os jogos, então aumentou bastante a venda”, conta o vendedor de amendoim e café, no Mercadão Municipal, Edson Marcos Duran, conhecido como “Paulista”. Segundo ele, que veio há 12 anos do interior de São Paulo, os campo-grandenses não são tão animados para as festas juninas, quanto os paulistas, mas ainda assim a lucratividade apenas sobre o amendoim já aumentou aproximadamente 30%, desde o início do mês.

Paulista também tem um box só de botas e botinas, itens que também são mais procurados nessa época do ano, aumentando as vendas em cerca de 50%, de acordo com o vendedor, Paulo Cézar Pizoleto. “As botinas e botas de crianças estão saindo muito. As mães trazem as crianças para escolher só para usar para dançar quadrilha. Geralmente, elas compram as mais baratas”, afirma Cézar. As botas e botinas, tanto masculinas como femininas, têm preços que variam entre R$ 30 e R$ 290.

No Mercadão das Embalagens, loja que fica ao lado do mercado municipal, o gerente, Rodrigo Ramalho Lomba, também reforçou o estoque. Lá a procura é por pratos e copos descartáveis, além de paçocas e outros doces típicos. Rodrigo dobrou o estoque e acrescentou um item, a pedido dos clientes. “Vieram pessoas pedindo bandeirinha do Brasil, então nós compramos. Agora já estão quase acabando”, conta o gerente, que confirma o aumento de 30% no movimento de consumidores.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions