A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

22/07/2014 18:34

Cota de importação por terra só será reduzida em julho de 2015

Wellton Máximo, da Agência Brasil

A cota de importação pelas fronteiras terrestres só será reduzida em julho de 2015, esclareceu hoje (22) o Ministério da Fazenda.

Veja Mais
Governo recua e cota de compra na fronteira volta para US$ 300
Cota de compra na fronteira sem imposto cai de US$ 300 para US$ 150

Em nota oficial, a pasta informou que o novo limite, de US$ 150, só passará a valer quando as lojas francas, do tipo Duty Free (livre de taxas alfandegárias), estiverem instaladas nas cidades de fronteira.

Atualmente, cada brasileiro pode entrar no país com até US$ 300 em mercadorias sem pagar 50% de Imposto de Importação. De acordo com o texto, o limite de US$ 150 já é aplicado em outros países do Mercosul como Argentina, Uruguai e Paraguai.

Mais cedo, o secretário da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto, tinha informado a suspensão da portaria que reduziu a cota. Segundo ele, uma nova portaria deverá ser publicada amanhã (23) no Diário Oficial da União esclarecendo o período de vigência da medida.

Segundo o secretário, houve um pequeno “cochilo” no prazo para entrada em vigor da portaria. Barreto explicou que o prazo precisa ser ampliado para que as lojas francas nas cidades fronteiriças tenham mais tempo para se adaptarem às mudanças. Na nota, o Ministério da Fazenda informou que, como as lojas francas ainda não estão instaladas e demandarão um prazo para investimento e abertura, a redução da cota de importação teve de ser adiada. (Colaborou Daniel Lima)

Governo recua e cota de compra na fronteira volta para US$ 300
O governo federal voltou atrás e decidiu manter em US$ 300 a cota isenta de impostos para compras feitas no Paraguai e na Bolívia. A informação foi c...
Após duas quedas seguidas, dólar tem alta de 1,05% e fecha a R$ 3,25
Cotado a R$ 3,256 na venda, após dois dias seguidos de baixa, o dólar comercial fechou esta quinta-feira (29) com alta de 1,05%. Com isso, a moeda no...
Índice sobe 6% e Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas
Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas, sendo que 13% não terão condições de pagar suas contas. O índice medido pelo IPF/MS (Instituto de Pesqu...



Isso é desculpa pra cota de 150 não tirar voto da Dilma
 
Marcos Wild em 22/07/2014 19:33:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions