A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

12/01/2015 17:47

Desconto vira tradição e consumidor troca dezembro por janeiro

Liana Feitosa
Além das promoções, a tradicional peregrinação às lojas para troca de presentes também rende vendas.(Foto: Marcos Ermínio)Além das promoções, a tradicional peregrinação às lojas para troca de presentes também rende vendas.(Foto: Marcos Ermínio)

Já tem consumidor que está deixando de comprar em dezembro para aproveitar as promoções de janeiro. Em Campo Grande, lojas da região central oferecem até 70% de desconto.

Veja Mais
Governo impõe nova regra à Caixa, mas financiamentos com FGTS continuam
Pequena central hidrelétrica de MS receberá R$ 140 mi em investimentos

A atendente Daniele dos Santos levou tanta coisa que precisou de ajuda para carregar as sacolas. Foram vários eletrodomésticos, inclusive uma TV e um micro-ondas. "Os preços estão muito bons, comprei essa TV por 800 reais, por exemplo. Deu pra aproveitar bem", comemora.

Para o gerente Evandro Carvilhe, que trabalha na loja Feirão dos Calçados, janeiro ofereceu números positivos quando a expectativa era de movimento normal. "A gente esperava mais de dezembro, mas, no final das contas, janeiro está apresentando números bons, até acima do normal. Em relação a janeiro do ano passado, tivemos uma aumento nas vendas de cerca de 10% neste mês", considera.

Trocas e novas compras - Segundo o gerente, além das promoções, a tradicional peregrinação às lojas para troca de presentes também rende vendas. "Muito cliente vem para trocar um produto, gosta dos preços e acaba levando mais alguma coisa também", completa.

No caso da loja City Lar, este janeiro representa um aumento de cerca de 80% nas vendas em relação ao mesmo mês de 2014. "O sucesso foi tão grande que alguns produtos em promoção esgotaram em todos os nossos estoques e precisamos passar a trazer do depósito de Cuiabá", conta o gerente de vendas Joilson Brito. Isso porque, nessa loja, a promoção só começou na sexta-feira (9).

Daniele esperou promoções começarem para ir às compras. (Foto: Marcos Ermínio)Daniele esperou promoções começarem para ir às compras. (Foto: Marcos Ermínio)

Boas vendas - "Pra nós, janeiro é igual a dezembro, vendemos muito bem. Às vezes, até um pouco mais, por causa dos preços muito acessíveis. Desde o dia 26 de dezembro tabelamos os preços: tudo o que custa menos de R$ 68, prevalece o preço da etiqueta. Se é mais caro, o preço cai para R$ 68", explica Kátia Arruda, gerente de uma loja de roupas.

"As promoções começaram justamente por uma necessidade do empresário, que precisava colocar o estoque à venda. Essa foi a alternativa, mas estamos percebendo que está difícil vender. O consumidor está muito receoso", analisa o presidente da AICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande), João Carlos Polidoro.

Concorrência com o IPTU - As vendas poderiam ser ainda melhores se não fosse a disputa com um tributo municipal. "O que afetou muito as vendas neste mês foi a concorrência muito grande que tivemos com o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Para aproveitar o desconto dado no pagamento à vista, muitos consumidores fizeram as contas e preferiram pagar o IPTU", amplia Polidoro.

"Sem contar que ainda existe muita despesa todo começo de ano, muitas coisas para pagar. Então o consumidor está muito receoso, preocupado, esperando para ver o que vai acontecer em 2015. Tudo isso deixa o consumidor inseguro de fazer compromisso e, para o comércio, isso é muito ruim", finaliza.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions