A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

08/06/2015 14:53

Dívida de empresa com fornecedores de MS é a terceira maior da Petrobras

Priscilla Peres
Obras da fábrica estão paradas desde o fim do ano passado. (Foto: Perfil News/Arquivo)Obras da fábrica estão paradas desde o fim do ano passado. (Foto: Perfil News/Arquivo)

A dívida deixada pelas empresas Sinopec e Galvão Engenharia com fornecedores de Três Lagoas - distante 338 km da Capital, soma R$ 34 milhões e é a terceira maior entre as prestadoras de serviço da Petrobras com fornecedores. Em todo o país, esse débito chegou a R$ 411,5 milhões em abril.

Veja Mais
Empresários aguardam bloqueio, mas Petrobras ainda não foi notificada
Justiça determina bloqueio de R$ 36 mi para pagamento de fornecedores da UFN 3

Levantamento do conselho de Óleo e Gás da Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), mostra que de dezembro até abril, a dívida das empresas com 100 fornecedores de todo o país, aumentou 1.424%. As informações foram divulgadas hoje pelo jornal Folha de São Paulo.

As empresas Sinopec e Galvão formaram consórcio para construir a UFN 3 (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados) em MS, mas durante a execução de 82% da obra teve vários problemas com funcionários. Até que no fim do ano passado, a Petrobras rescindiu o contrato alegando descumprimento das clausulas.

Com isso, mais de 1 mil funcionários foram demitidos sem receber rescisão trabalhistas e salários atrasados. Eles entraram com ação judicial, bens das duas empresas foram bloqueados, mas a estatal teve que arcar com o débito. Depois disso, ainda restou a dívida com fornecedores.

Nesse tempo, a Galvão Engenharia foi citada nas investigações da Operação Lava Jato e pediu recuperação Judicial. A matéria da Folha ainda mostra que a dívida somada por três empresas é a maior já verificada desde a criação do Conselho de Óleo e Gás da Abimaq, em 2005.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions