A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

10/11/2015 20:30

Dólar valorizado melhora comércio exterior de MS e superávit alcança U$ 966 mi

Renata Volpe Haddad
Eldorado Brasil foi a principal empresa exportadora de Mato Grosso do Sul, no acumulado de janeiro a outubro de 2015. (Foto: Celulose Online/ Divulgação)Eldorado Brasil foi a principal empresa exportadora de Mato Grosso do Sul, no acumulado de janeiro a outubro de 2015. (Foto: Celulose Online/ Divulgação)

A valorização do dólar tem melhoriado o comércio exterior para Mato Grosso do Sul, pois o déficit na balança comercial até 2013, reverteu-se em termos de valor e volume, conforme a Carta de Conjuntura divulgada pela Semade (Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico).

Veja Mais
Exportação de MS cai 6,5%, mas dólar alto garante lucro de empresas
Justiça garante exportação de carne apesar da greve de fiscais agropecuários

No acumulado de janeiro a outubro deste ano, o superávit alcançou U$ 966 milhões, valor superior ao superávit verificado no mesmo período de 2014, de US$ 133 milhões.

Conforme a Carta de Conjuntura, nos 10 meses de 2015, o principal produto exportado em termos de valor foi a soja com 31,19% , apresentando aumento na participação, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Já a exportação da pasta de madeira (celulose), apresentou queda de 9,07% em 2015. A maior mudança observada nas commodities foi para carnes desossadas de bovinos congeladas, que teve aumento em participação e volume exportado em 100,57%, se comparado com o mesmo período do ano passado, dobrando o volume em termos de toneladas, em torno de 120%.

Empresas – A Carta de Conjuntura divulgou ainda as dez empresas de Mato Grosso do Sul que mais exportaram no acumulado de janeiro a outubro de 2015. A Eldorado Brasil Celulose aparece em 1º lugar com valor de exportações em US$ 621 milhões, contra U$ 606 milhões em comparação com o mesmo período do ano passado.

Houve retração dos valores exportados na Mineração Corumbaense Reunida de 70,69%, de janeiro a outubro de 2015, se comparado ao mesmo período do ano passado. Na JBS, houve queda de 38,35%, seguido da Seara Alimentos com redução na exportação de 28,14% e Fibria-MS Celulose de 32,89%.

As empresas que aumentaram as exportações foram a Cooperativa Agropecuária Mouraoense com registro aumento de 64,22%, seguido da Cargill Agrícola com 57,11% de exportação a mais e Adecoagro Vale do Ivinhema com 21,59%.

Destinos – China e Vietnã foram os principais países que aumentaram a participação na importação Vietnã (105,14%) e China (8,45%). Já os países com maior queda na participação da importação foram: Rússia (68,71%), Argentina (61,56%) e Hong Kong (41,64%).

Municípios - Conforme a Carta de Conjuntura, o principal município exportador foi Três Lagoas, com cerca de 23% dos valores exportados, com base das exportações na indústria de papel e celulose. Corumbá teve retração de 59%, devido a queda na exportação de minério de ferro.

Bataguassu apresentou o crescimento de 116,31% nos valores exportados, seguido de São Gabriel do Oeste com 115,18%. Dourados com 40,79% no aumento dos valores exportados, além de Chapadão do Sul, que registrou crescimento de 39,45%. 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions