A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

28/01/2016 16:33

Doze supermercados são autuados e 1.140 kg de produtos apreendidos

Priscilla Peres e Renata Volpe Haddad
Entidades apreenderam dezenas de produtos nos estabelecimentos. (Foto: Alan Nantes)Entidades apreenderam dezenas de produtos nos estabelecimentos. (Foto: Alan Nantes)
Produtos armazenados de forma irregular foram apreendidos. (Foto: Alan Nantes)Produtos armazenados de forma irregular foram apreendidos. (Foto: Alan Nantes)
Representantes das três entidades falaram sobre ação durante entrevista hoje. (Foto: Alan Nantes)Representantes das três entidades falaram sobre ação durante entrevista hoje. (Foto: Alan Nantes)

Operação realizada por entidades de direito do consumidor fiscalizou 12 supermercados de Campo Grande e autuou todos por irregularidades no armazenamento de produtos expostos. Foram 1.140 kg de mercadoria apreendida, sendo 60 kg não perecíveis.

Veja Mais
Rede de supermercados pode fechar mais duas lojas
Lixo espalhado em calçada de supermercado é risco de doença e preocupa morador

A ação foi realizada pela Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo) em conjunto com a Vigilância Sanitária Municipal e o Procon, durante este mês. Receberam a fiscalização o Walmart, Extra, Carrefour, Pão de Açúcar, Assaí, Comper, Pires, Legal, Forte e Atacadão.

Só na unidade do Carrefour foram apreendidos 255 kg de produtos. A maioria das apreensões aconteceu porque as mercadorias não estavam na temperatura indicada, pelo fabricante, podendo causar danos a saúde dos clientes. Todos os estabelecimentos foram multados e correm o risco de ser multados.

Em um dos supermercados, foram apreendidos pedaços de um queijo que foi dividido em várias peças, mas que não informavam a data de validade e a procedência. Só essa apreensão foi avaliada em R$ 5 mil, mas os órgãos não revelaram o valor de prejuízo total da ação.

O delegado Elton Galino, informou que além da temperatura inadequada, havia muito armazenamento excessivo, ou seja, produtos até a tampa do freezer o que não pode ser feito, por que acaba estragando.
"Cada loja tem um funcionário específico para fazer medição da temperatura, o consumidor pode procurá-lo e se a temperatura não estiver de acordo pode acionar a vigilância", explicou o delegado titular da Decon.

Já o coordenador da vigilância Sanitária, Leonardo Azambuja, disse que encontrou muita irregularidade em produto exposto, como latas amassadas o que pode causar lesão a saúde do consumidor. Foi lavrado auto de infração para todos os estabelecimentos e as empresas tem 15 dias para se justificar.

O Procon, verificou que há publicidade enganosa na divulgação das promoções e que estas não tem data de validade, o que é irregular. O coordenador de fiscalização, Erivaldo Marques, também atentou para a lei do troco. "Se o troco é de dois centavos e a empresa não tem, precisa devolver cinco centavos ao cliente e isso não é feito".

O órgão gerou um processo administrativo e os estabelecimentos tem 10 dias para apresentar defesa, para evitar multa de 35 Uferms. O Procon alerta ainda que é essencial que o consumidor pegue e guarda a nota fiscal do produto e que em caso de dúvida ou denúncia entre em contato pelo telefone 151.

Outro lado - Em nota, o Carrefour informou o fato é pontual e isolado e não condiz com as práticas da empresa e principalmente com sua política de Segurança Alimentar, que está em linha com as determinações da Vigilância Sanitária e do Código de Defesa do Consumidor. Reforça ainda que atendeu prontamente as determinações das autoridades e retirou os produtos da área de venda, intensificando os procedimentos de controle e orientação nesta unidade. 

Rede de supermercados pode fechar mais duas lojas
Baixas I – Depois do fechamento da unidade da Julio de Castilho do Comper, são fortes os boatos de que outras duas lojas vão encerrar as atividades. ...
Direito do Consumidor é tema de Congresso que começa amanhã
Campo Grande recebe, a partir de amanhã, o XIV Congresso Nacional do Ministério Público do Consumidor, que durante três dias vai debater sobre os "Se...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions