A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

05/08/2015 09:28

Em 40 minutos, 300 contribuintes são atendidos em Mutirão da Conciliação

Viviane Oliveira e Caroline Maldonado
Contribuintes lotam a Central para negociar dívidas, que estão ajuizadas. (Foto: Fernandes Antunes) Contribuintes lotam a Central para negociar dívidas, que estão ajuizadas. (Foto: Fernandes Antunes)

Cerca de 300 contribuintes, que estão com dívidas ajuizadas, já foram atendidos no Mutirão da Conciliação, na manhã de hoje (5), em Campo Grande. A ação é uma iniciativa do TJ/MS (Tribunal de Justiça) em parceria com a Prefeitura de Campo Grande. A fila era grande antes do atendimento começar e quem já conseguiu negociar diz que foi rápido. A expectativa é receber 150 mil contribuintes e reduzir a quantidade de processos em andamento. O atendimento acontece na Central de Arrecadação, na Rua Arthur Jorge, nº 500, antigo plenário da Câmara Municipal de Campo Grande.

Veja Mais
Mutirão da Conciliação começa quarta com convite a 150 mil contribuintes
Greve dos bancários chega ao 19º dia com 144 agências sem atendimento

Além de negociar dívidas atrasadas é possível renegociar e também obter descontos em pagamentos de multas. Um dos que chegaram cedo é o autônomo Edson Moreira, 57 anos, que resolveu quitar à vista o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), atrasado com 100% de desconto nos juros. “Agora acabou minha preocupação”, diz ele, que prefere nem falar o valor da dívida que ultrapassa R$ 5 mil. Edson mora no Jardim Imã e saiu da Central com o boleto para realizar o pagamento no banco.

Morador do Bairro Universitário, Nilton Rodrigues, 60 anos, levantou cedo para ir a Central. Ele está com dívidas atrasadas há dois anos e não recebeu carta, mas procurou se informar sobre o mutirão. “Eu espero ter um bom desconto, porque a dívida está alta", disse, sem revelar o valor.

O mutirão vai até o dia 10 de setembro. O atendimento é das 8h às 16h sem intervalo de almoço, de segunda a sexta-feira. Conforme a chefe do setor de arrecadação, Djanira Magalhães, a expectativa é de que o movimento seja grande o dia todo. “Às 7h30 já tinha fila, mas está sendo rápido o atendimento, porque estamos com 23 atendentes”, destaca.

Edson foi um dos primeiros a negociar a dívida. (Foto: Fernando Antunes) Edson foi um dos primeiros a negociar a dívida. (Foto: Fernando Antunes)

Vantagens - Quem tem dívidas originais, ou seja, que nunca foram negociados recebem 60% de desconto na atualização e 90% de desconto nos juros de mora, se pagar à vista. Para o parcelamento em 5 vezes, o desconto na atualização é de 50% e nos juros de 80%. Já quem prefere pagar em 12 vezes, ganha 40% de desconto na atualização e 60% nos juros.

Aqueles que já negociaram a dívida antes, recebem 100% de desconto dos juros de financiamento e nos juros de mora, além de 45% no saldo remanescente. Se a preferência for pelo parcelamento em 5 vezes, o desconto é de 100% dos juros de financiamento e 80% nos juros, além de 35% de desconto do saldo remanescente.

Para dívidas parceladas em 12 vezes, o contribuinte tem 100% de desconto nos juros de financiamento, 70% de desconto dos juros de mora e 25% no saldo remanescente.

Além disso, é possível pagar multas de infração. Quem quer pagar à vista recebe 80% de desconto do valor total da dívida calculada. Já quem prefere parcelar em 5 vezes, tem 70% de desconto. Se o parcelamento for em 12 vezes, o desconto é de 50%. 

FCO amplia acesso para empresas que faturam até R$ 16 milhões por ano
Foi aprovado nesta semana pelo Ceif (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis) do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) ...
Dólar comercial fecha a semana em queda e cotado a R$ 3,24
Após duas altas seguidas do dólar comercial durante a semana, a moeda norte-americana fechou nesta sexta-feira (23) cotado a R$ 3,247 na venda e com ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions