A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

11/02/2016 16:35

Em ano de previsões pessimistas, comércio registra pior janeiro em 4 anos

Mariana Rodrigues
Consumidores compraram menos no mês de janeiro. (Foto: Marcos Ermínio)Consumidores compraram menos no mês de janeiro. (Foto: Marcos Ermínio)

Janeiro de 2016 é considerado o pior dos últimos quatro anos para o comércio de Campo Grande, isso é o que revela o MCV (Movimento do Comércio Varejista) divulgado hoje (11), pela ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande). De acordo com os dados, os índices de transações não atingiram o esperado para o mês que deve ser de 100 pontos.

Veja Mais
Com fechamentos na região Norte, comércio busca jeito de fidelizar cliente
Confiança dos empresários no comércio tem crescimento em janeiro

No mês de janeiro de 2016, o MCV foi de 74 pontos, contra os 91 registrados no ano passado, 100 pontos em 2014, e os 110 pontos alcançados em 2013. Porém é importante destacar que nos dois últimos anos a economia estava mais aquecida.

Este ano é considerado um de vendas fracas para a economia, e os resultados negativos para o comércio podem ser levados em conta pelo fato dos consumidores estarem pagando suas contas aos invés de fazer mais, principalmente quando se trata de produtos supérfluos.

De acordo com o economista da ACICG, Normann Kallmus, para se chegar a esse resultado foram feitos acompanhamentos diários das transações que acontecem na cidade e vários fatores foram levados em conta para construir o indicador.

"Não adianta nada comparar os números de um determinado mês com o outro. No decorrer de 2013 a economia cresceu bastante em termos numéricos, então se fosse analisar dessa forma cometeria uma série de impropriedades. Temos que analisar que contamos com uma economia mais ativa, mais lojas, mais empresas trabalhando, não posso falar só de um número", esclarece.

Na mesma direção, o MCV de pessoa física de janeiro foi de 74 pontos, contra 92 em janeiro de 2015, demonstrando uma redução significativa das transações registradas para o mês. “Salienta-se que a tendência histórica é realmente de redução do Índice no mês de janeiro em relação dezembro, por conta das festas de fim de ano e seus reflexos junto aos consumidores”, lembra Kallmus.

Para o mês de fevereiro, o economista acrescenta que a previsão não é animadora para o comércio, uma vez que o mês é mais curto e as atividades do comércio reduzem por conta do Carnaval. "Com exceção de 2015, quando o MCV permaneceu estável, em todos os demais períodos apurou-se uma queda no mês de fevereiro em relação a janeiro. As transações relacionadas às voltas às aulas de janeiro, compensam a natural queda em relação a dezembro".

Boletim - O MCV/ACICG é um índice apurado a partir da evolução dos dados do setor, englobando as transações realizadas entre empresas e também entre consumidores e o comércio.

Considerando a sazonalidade característica da atividade comercial, o MCV foi desenvolvido com base fixa definida pela média do desempenho do ano de 2014.

O Índice é composto de dois outros sub índices que ajudam a avaliar sua evolução: o MCV-PF, que analisa as transações entre Pessoas Físicas e as empresas do setor terciário, e o MCV-PJ, que avalia as transações entre as empresas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions