A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

23/01/2015 16:51

Em reunião com prefeitos, Reinaldo reclama da perda de R$ 30 mi no FPE

Além da receita menor, governador tem novas contas a partir deste mês

Juliene Katayama
Reinaldo vai ter de fazer malabarismo para acertar contas do Estado (Foto: Marcos Ermínio)Reinaldo vai ter de fazer malabarismo para acertar contas do Estado (Foto: Marcos Ermínio)

Ao se reunir com os 79 prefeitos, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) aproveitou para apresentar a situação financeira do Estado no primeiro mês de mandato. O tucano disse que houve uma perda de R$ 30 milhões do FPE (Fundo de Participação dos Estados) – que é um repasse mensal de recursos do governo federal.

Veja Mais
Azambuja diz que redução na receita dificulta reajuste para professores
Reinaldo quer ações para atrair turistas e gerar receita ao Estado

“Vamos ter R$ 30 milhões a menos de FPE em janeiro em comparação a janeiro de 2014. Além de uma receita 8% menor. Só o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que vai manter equilibrado”, afirmou Reinaldo durante encontro com os prefeitos nesta sexta-feira (23).

Reinaldo já tinha falado na redução de 8% da receita referente a janeiro deste ano comparado ao mesmo período do ano passado. Para agravar a situação, o novo gestor ainda vai ter de honrar os compromissos firmados pelo antecessor André Puccinelli (PMDB).

É o caso do piso nacional dos professores que ainda não foi acordado. A categoria pede 25,42% de reajuste, conforme a lei estadual, e o governo propôs 13% e ainda parcelado em duas vezes. A classe recusou a proposta e ameaça fazer greve se não chegarem a um acordo.

Além disso, Reinaldo vai ter de refazer as contas para o equilíbrio financeiro do Estado por causa dos restos a pagar na casa dos R$ 100 milhões e das obras inacabadas. O governo anterior deixou em caixa R$ 346 milhões, mas são necessários mais R$ 166 milhões para as obras serem concluídas.

Reinaldo também falou sobre a parceria que pretende firmar com o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para cobrar os débitos das dívidas ativas de contribuintes que hoje está perto dos R$ 5 bilhões. "Com essa bela ação conseguimos recuperar parte dos recursos para investir no Estado", ressaltou. 

Após duas quedas seguidas, dólar tem alta de 1,05% e fecha a R$ 3,25
Cotado a R$ 3,256 na venda, após dois dias seguidos de baixa, o dólar comercial fechou esta quinta-feira (29) com alta de 1,05%. Com isso, a moeda no...
Índice sobe 6% e Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas
Campo Grande tem 177 mil pessoas endividadas, sendo que 13% não terão condições de pagar suas contas. O índice medido pelo IPF/MS (Instituto de Pesqu...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions