A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

14/04/2014 13:55

Em três anos, Energisa planeja investir R$ 740 milhões na Enersul

Zana Zaidan

No controle da Enersul desde sexta-feira, o Grupo Energisa anunciou hoje (14) que pretende investir R$ 740 milhões na concessionária de energia de Mato Grosso do Sul até 2017. Para viabilizar o plano de investimentos, a Energisa avalia a possibilidade de emitir títulos de créditos para captar R$ 400 milhões e, desta forma, minimizar a dívida de R$ 900 milhões deixada pelo antigo dono, o Grupo Rede.

Veja Mais
Após assembleia geral, Enersul é transferida para Grupo Energisa
Endividada, Enersul faz nova conta e preocupa deputado

Do total a ser investido, 25% serão aplicados na ampliação do sistema de alta tensão e construção de novas subestações, 29% na ampliação e reforço do sistema de média e baixa tensão, 15% na modernização do sistema, 16% para a ligação de novas unidades consumidoras, 10% para o combate a furto de energia e o restante em infraestrutura e melhorias gerais nas condições de operação da empresa.

O plano será executado pelo novo diretor-presidente da Enersul, Marcelo Silveira da Rocha, que substitui o interventor determinado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Jerson Kelman. O executivo estabelece como prioridade a “a retomada da sustentabilidade” e “normalidade dos serviços”.

“Precisaremos devolver à Enersul a condição de rentabilidade e equilíbrio financeiro para que possamos continuar investindo”, resume.

Rocha reforça, ainda, que apesar da mudança de comando, a rotina do consumidor permanecerá a mesma. “Nada mudará em termos de pagamento de conta, serviços de agência e atendimento por meio do callcenter”, finaliza.

Novo comando – Há 109 anos do mercado, a Energisa assumiu no dia 11 o controle do Grupo Rede e, indiretamente, da Enersul e de outras sete distribuidoras do Rede Energia que estavam, desde setembro de 2012, sob intervenção da Aneel. A aprovação de um plano de recuperação das concessionárias eram condições para o encerramento da intervenção pela agência reguladora.

Com a aquisição, a Energisa passa a atender 912 mil consumidores em 74 municípios de Mato Grosso do Sul, e totaliza 6 milhões de clientes em 788 municípios de nove estados.

As cinco distribuidoras do Grupo – Energisa Paraíba, Energisa Borborema, Energisa Sergipe, Energisa Minas Gerais e Energisa Nova Friburgo –, que atendem 2,5 milhões de consumidores, somam-se as concessões da Enersul, Mato Grosso (Cemat), Tocantins (Celtins), São Paulo (Caiuá, Bragantina, Nacional e Vale Paranaparema) e Paraná (Forçae Luz do Oeste).

Isto faz da Energisa a sexta em número de clientes e a sétima do setor elétrico em receita líquida– que passará de R$ 2,9 bilhões para R$ 8,4 bilhões. São 10 mil funcionários diretos em todo Brasil.

Novo diretor – Rocha tem 73 anos e é graduado em Engenharia Agronômica. Está há 47 anos no Grupo Energisa, e já dirigiu as distribuidoras de Minas Gerais, Paraíba, Borborema e Sergipe. Também integrou o Conselho de Administração do ONS (Operador Nacional do Sistema).

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions