A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 01 de Outubro de 2016

22/09/2014 11:21

Emha prepara renegociação para moradores de residencial que devem R$ 9,3 milhões

Marta Ferreira e Kleber Clajus
A presidente da Emha, Marta Martinez. (Foto: Kleber Clajus)A presidente da Emha, Marta Martinez. (Foto: Kleber Clajus)

A Emha (Agência Municipal de Habitação) de Campo Grande está preparando um projeto para beneficiar 700 moradores do conjunto Ouro Verde, em Campo Grande, com a renegociação das dívidas. Apesar de já ter um programa de renegociação em vigor desde junho, para recuperar um valor estimado em R$ 45 milhões em dívidas, a agência chegou à conclusão de que esses mutuários precisam de uma linha diferenciada, segundo explicou nesta manhã a presidente da Emha, Marta Martinez.

Veja Mais
Dólar comercial fecha a semana em alta e cotado na venda a R$ 3,25
Intenção de compra cai, mas dia das crianças pode movimentar R$ 146 mi

Segundo ela, os moradores do conjunto Ouro Verde estão numa situação mais complicada, porque quando os contratos foram feitos, a taxa de juros oferecida era muito alta. Essa situação levou a uma dívida estimada em R$ 3,5 milhões e um valor de multa superior a esse: R$ 5,8 milhões. Isso significa que, juntando os dois montantes, os moradores do residencial devem R$ 9,3 milhões, o equivalente a 20% do valor do débito de mais de 8,8 mil mutuários. Fazendo uma média por imóvel, o débito é de mais de R$ 130 mil individualmente.

Marta Martinez informou que o projeto para atender essas famílias está na Procuradoria Geral do Município e, até o fim do mês, deve ir para apreciação da Câmara. Ela não detalhou as novas condições que vão ser oferecidas.

Arrecadação baixa – Desde o fim de julho, a Emha está negociando as dívidas de seus mutuários. Até agora, conforme a presidente da agência, o valor arrecadado é em torno de R$ 450 mil.

Ainda de acordo com ela, em torno de 4% dos 8,8 mil mutuários procuraram a Emha para ficar em dia. O “Programa Morar Bem Azul, aprovado por lei municipal, oferece oportunidade de quitação total da dívida com desconto de 50% sobre juros e multas, enquanto que a negociação parcial viabiliza desconto de até 25%.

Caso a pessoa não possa realizar o pagamento total da dívida, existe a possibilidade de parcelamento, obedecendo dois critérios: uma entrada equivalente a duas prestações e ter no mínimo 24 prestações atrasadas. Quem está em dia tem direito a 20% de desconto, caso queira quitar integralmente o saldo devedor.

Outra situação avaliada para que a transferência de titularidade seja efetivada é se o comprador mora no imóvel e atende os critérios do Programa Minha Casa, Minha Vida, e neste caso, é necessário a comprovação de que a pessoa que adquiriu a unidade habitacional realmente necessita. Além disso, deve atender exigências como renda familiar de até cinco salários mínimos e tenha recibo e compra e venda. 

O atendimento aos mutuários é feito na Travessa Iria Loureiro Viana, 415, Vila Oriente. O horário de atendimento é das 8h as 17h, sem intervalo para almoço e o telefone de atendimento é (67) 3314-3900.

Dólar comercial fecha a semana em alta e cotado na venda a R$ 3,25
Apesar do dólar ter fechado em queda de 0,12% no dia, e cotado a R$ 3,252 na venda, a moeda norte-americana fechou a semana com uma leve alta de 0,14...
Bandeira tarifária de outubro é verde, sem valor adicional nas contas de luz
A bandeira tarifária que será aplicada nas contas de luz em outubro será verde, sem custo para os consumidores de energia elétrica. Este é o sétimo m...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions