A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

16/05/2014 08:35

Energia pré-paga tem benefícios para consumidor e meio ambiente

Caroline Maldonado
Uma das vantagens apontadas para o sistema de energia pré-paga é a redução de custos com a medição do consumo dos clientes. (Foto: Arquivo)Uma das vantagens apontadas para o sistema de energia pré-paga é a redução de custos com a medição do consumo dos clientes. (Foto: Arquivo)

A modalidade de fatura pré-paga para a conta de energia parece novidade, mas já é utilizada em diversos países e tem dado certo, de acordo com o Conselho de Consumidores da Enersul. A regulamentação da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), dessa semana, permite que as concessionárias do país implantem o sistema pré-pago. Aderir a nova forma de pagamento ou continuar pagando a fatura no final do mês fica a critério do cliente.

Veja Mais
Consumidor vê com desconfiança sistema pré-pago para conta de luz
MS vai receber missão técnica do Chile em frigoríficos de carne bovina

Para a presidente do conselho do consumidores, Rosimeire Cecilia da Costa, essa é uma boa alternativa pois permite ao cliente gerenciar seu consumo. Ela conta que representantes do conselho participaram em 2012 de um seminário internacional que tratou do assunto. “Vários países, inclusive a Colômbia e a Africa do Sul relataram bons resultados com o uso do equipamento para pagamento pré-pago de energia. Portanto, nós vemos isso como uma boa opção para o consumidor, que também poderá ficar de olho nos gastos e economizar”, diz.

Um ponto importante segundo Rosimeire, é a questão do uso consciente do consumidor, que pode ter benefícios ambientais. “Defendemos o uso racional da energia, porque queremos preservar o meio ambiente”, afirma. Rosimeire lembra ainda que o conselho está atendo ao que está sendo decidido nesse âmbito e acompanha as decisões acerca da escolha do equipamento a ser utilizado pela concessionária. “É importante que esse equipamento seja fácil de usar e possa ficar em um lugar da casa onde todos possam ver o quanto já gastaram”.

Para a empresa, uma leitura dos especialistas que conhecem o método em outros países, é de que os custos ficam menores, sem a necessidade de tantos investimentos para medir o consumo e para fazer ligações e religações em caso de não-pagamento.

Segundo a presidente, o conselho está preocupado também com a cobrança de impostos sobre esse serviço. “Queremos saber como será exatamente o fisco, nesse caso e já solicitamos a Aneel que haja uma redução nos impostos, que chega a 45%. A Aneel ficou de ver isso junto aos órgãos.

Como pagar - De acordo com Rosimeire, tudo funciona de modo semelhante à compra de créditos para celular. O cliente poderá comprar os créditos em algum comercio credenciado, tal como mercado ou padaria e inserir no equipamento instalado em casa. Outo tipo de recarga, más fácil, na visão de Rosimeire é o crédito que já cai automaticamente no equipamento, ou seja, o cliente não precisa pagar nada.

Em caso de emergência, em que os créditos comprados acabem, o cliente conta com um crédito de no mínimo 20 kilowatt-hora, o suficiente para o consumo médio de três dias. Para comprar credito novamente o cliente só precisa quitar o crédito emergencial.

A Enersul (Empresa de Energia Elétrica de Mato Grosso do Sul), que tem mais de 900 mil clientes em 74 municípios de Mato Grosso do Sul, informou que está analisando se vai adotar o novo sistema e pesquisando a melhor tecnologia para atender o consumidor.

MS vai receber missão técnica do Chile em frigoríficos de carne bovina
Inspeções federais de outros país no Brasil pode abrir novos mercados para exportação. Chile, Cuba e Bolívia já tem data marcada para suas missões e ...
Gol lança ofertas semanais de passagens aéreas
Para atrair novos passageiros e fidelizar seus clientes, as companhias aéreas garantem preços e condições de pagamento especiais. Cada empresa define...
Mais de 6 mil consumidores saíram da lista de inadimplentes em agosto
Em agosto, 6.144 contribuintes de Campo Grande saíram do cadastro de inadimplentes. O número é 38,5% maior que o de julho, quando 4,4 mil pessoas rec...



A história é muito bonita, mas vamos lá, 1º os paises citados como tendo sucesso neste tipo de modalidade são países de 3º mundo, não foi citado nenhum país desenvolvido como exemplo, 2º ninguem explica direito como fica se o saldo acaba no domingo ou durante a noite, o que o usuario tem que fazer?, 3º haverá economia com os leitores, mas esta economia será repassada ao usuário? Por quanto tempo? Por que eles baixam a conta por uns meses e depois já sobem novamente. Acho que a população tem que pensar muito sobre o assunto, pois no final da conta sempre é mais vantajoso para a empresa de energia do que para o cidadão comum. Sei lá, eu ainda estou com o pé atrás.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 16/05/2014 12:15:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions