A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

29/01/2016 11:55

Entrega de licença de instalação consolida nova fase de indústria chinesa

Renata Volpe Haddad
Entrega de licença ambiental ocorreu ontem. (Foto: Divulgação)Entrega de licença ambiental ocorreu ontem. (Foto: Divulgação)

A licença de instalação para a implementação da 1ª fase da construção da usina chinesa do grupo BBCA, de processamento de milho em Maracaju, distante 160 km de Campo Grande, foi entregue pelo diretor-presidente do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de MS) e secretário da Semade, Jaime Verruck, na tarde de ontem (28), para membros e técnicos do empreendimento.

Veja Mais
Governo assina hoje contratos com chinesa que vai assumir usinas de MS
Terminal Alfandegário recebe material para construção de indústria chinesa

A previsão de investimentos no município é da ordem de US$ 1,21 bilhão com a geração de 400 empregos diretos. Após acordo de cooperação firmado em maio de 2015 entre o governo de Mato Grosso do Sul, o CDB (Banco de Desenvolvimento da China) e o Grupo BBCA, o empreendimento da maior estatal chinesa na produção de ácido cítrico, terá capacidade de processamento de 680 mil toneladas de milho em Mato Grosso do Sul nesta primeira etapa.

Dessas, serão produzidas 200 mil t/ano de amido de milho, 200 mil t/ano de xarope maltoso, 60 mil t/ano de maltodextrina, 40 mil t/ano de ácido cítrico, além de demais subprodutos deste insumo.

A BBCA já havia obtido a licença prévia do Imasul para iniciar suas operações em Maracaju. Uma empresa do estado foi contratada pelo grupo para a execução dos silos de armazenagem dos grãos no canteiro de obras, bem como a construção de casas para funcionários da nova indústria.

A implantação de uma subestação de energia elétrica já está em fase final, com capacidade de geração de 34 mil Volts e o acesso à usina já foi concluído.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions