A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 30 de Setembro de 2016

20/10/2015 19:08

Escolas particulares reajustam mensalidade e preocupam pais

Mariana Rodrigues
Com o fim do ano chegando, as escolas particulares começam a reajustar o valor das mensalidades para o ano letivo de 2016. (Foto: Arquivo)Com o fim do ano chegando, as escolas particulares começam a reajustar o valor das mensalidades para o ano letivo de 2016. (Foto: Arquivo)

Com o fim do ano chegando, as escolas particulares começam a reajustar o valor das mensalidades para o ano letivo de 2016. O aumento que deve chegar a 10% tem preocupado os pais dos alunos. Somado a outros gastos como uniforme, material escolar e matrícula, esse valor deve ficar incompatível com o orçamento de alguns pais que cogitam até a possibilidade de trocar a escola particular por pública.

Veja Mais
MPE investiga escola particular por cobrar taxa de aluno deficiente
Escolas particulares prevêem reajuste médio de 8% na mensalidade

Um exemplo é o auxiliar administrativo Valter Vieira Alves, ele contou ao Campo Grande News que sua filha de 13 anos estuda há quase oito na escola do Sesc Horto e ele sempre pagou R$ 300, mas agora foi informado que a mensalidade vai sofrer reajuste de 50%.

"Sempre houve aumento, mas de acordo com o índice inflacionário, nada muito abusivo, mas agora a mensalidade vai chegar a R$ 450. É um valor muito caro, já pensei até em tirar minha filha da escola, pois não vou aguentar pagar esse valor da mensalidade", alega.

Ao procurar a escola, Valter foi informado que o reajuste é devido as melhorias pela qual a escola está passando. "Eles disseram que a partir do mês que vem a escola vai passar a ser bilíngue, mas nós pais, temos ainda que arcar com o uniforme e material escolar, com isso vou gastar quase R$ 1 mil, não tem como aguentar", afirma.

De acordo com a superintendente Procon,  Rosimeire da Costa, o reajuste das escolas particulares é permitido por lei. (Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo)De acordo com a superintendente Procon, Rosimeire da Costa, o reajuste das escolas particulares é permitido por lei. (Foto: Marcos Ermínio/ Arquivo)

Lei das mensalidades - De acordo com a superintendente Procon (Superintendência de Orientação de Defesa do Consumidor), Rosimeire da Costa, o reajuste das escolas particulares é permitido de acordo com a Lei Federal 9.870. "O reajuste é permitido levando em consideração os custos e se houve algum incremento na proposta pedagógica da escola", explica.

Com relação aos valores de acordo com as melhorias apresentadas pelas escolas, Rosimeire informa que esses implementos devem ser levados ao conhecimento dos pais dos alunos. Para que haja um consenso, a superintendente do órgão orienta que os pais tentem um desconto na tentativa de um acordo. "Se o pai não concorda com o aumento, se ele acha que não vale pagar o valor cobrado, ele deve optar por outra escola que tenha um valor que caiba no no orçamento".

Rosimeire pede para que os pais que tiverem qualquer dúvida, que entrem em contato com o Procon pelo telefone 151.

Por meio de sua Assessoria de Imprensa, o Sesc confirmou os aumentos das mensalidades e informou que uma tabela com os reajustes foram encaminhados também ao Procon. O reajuste teria sido por conta de algumas melhorias que a escola vão oferecer para os alunos a partir de 2016, como educação bilíngue e informatização. "Os alunos vão sair falando inglês fluentemente, vão sair bem preparados e capacitados, além disso tanto o prédio da escola do Sesc Horto, quanto o sistema de ensino, passaram por melhorias para o próximo ano".

O Sinepe (Sindicato das Escolas Particulares de MS) foi procurado pelo Campo Grande News, mas não informou o real valor do reajuste, porém levantamentos já estão sendo feitos para calcular esse aumento.

Professores de escola particular terão reajuste de 6,6%
Professores e funcionários de escolas particulares de Mato Grosso do Sul terão 6,6% de reajuste salarial a partir de 1º de abril. Os pisos salariais ...
Professor de escola particular quer aumento de até 15%
O Sintrae (Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino no Mato Grosso do Sul) protocolará pedido de reajuste salarial de 10% a 15%. O n...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions