A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

06/03/2014 16:51

Especialistas dão as dicas para evitar transtornos ao declarar o IR

Luciana Brazil
Carlos Rubem frisa as dicas importantes para não ter dor de cabeça para declarar o Imposto de Renda (Foto: Marcos Ermínio)Carlos Rubem frisa as dicas importantes para não ter dor de cabeça para declarar o Imposto de Renda (Foto: Marcos Ermínio)

Separar as documentações com antecedência e ficar atento ao prazo são algumas das medidas que podem evitar problemas na hora de declarar o Imposto de Renda. As dicas são sempre as mesmas, mas ainda assim tem gente que deixa a declaração do imposto para a última hora. Neste caso, a dor de cabeça é certa, garantem os especialistas. O prazo começa hoje e termina no dia 30 de abril

Veja Mais
Receita libera programa gerador do Imposto de Renda
Receita abre consulta a lotes residuais do Imposto de Renda

“A demora para separar a documentação pode atrapalhar e muito. Se o contribuinte entrega os documentos para o contador uma semana antes de acabar o prazo, é certo que ele terá problemas, já que sempre tem um documento faltando”, explicou o presidente do Conselho Regional de Contabilidade, Ruberlei Bulgarelli.

Ele garante que em todos os casos, mesmo com os clientes mais organizados, sempre há alguma pendência de documentos.

“O quanto antes a declaração for entregue é melhor. Eu não tenho nenhum caso que eu não precise pedir algum dado para o cliente depois que ele entrega os documentos”, disse Bulgarelli.

Em Mato Grosso do Sul, a Receita Federal espera que 356 mil contribuintes façam o imposto a partir de hoje.

Para o contador Carlos Rubens de Oliveira, a declaração é simples, mas exige atenção. “A principal dica é não deixar para última hora, fazer o mais rápido possível. Além disso, se a pessoa não souber fazer, ela deve prestar muita atenção na hora de preencher o formulário”, alerta.

A orientação é que o contribuinte procure um profissional na hora de declarar o imposto, caso não tenha conhecimento para fazer sozinho.

“É preciso que constem todos os dados do contribuinte no Informe de Rendimentos. Comprovantes de pagamento, comprovantes de despesas médicas e hospitalares, inclusive de dependentes, tudo isso é necessário”, explica Carlos.

Para evitar o fisco, o contador alerta sobre a veracidade das informações. “Tudo deve ser feito de forma idônea, com informações corretas”.

Já o pagamento das restituições, a devolução do imposto, é feito respeitando algumas prioridades. “Depois disso, a Receita paga quem tiver entregado primeiro. Por isso, quem fizer a declaração logo, vai receber a restituição nos primeiros lotes”.

Carlos fala também sobre a certificação digital, que é uma vantagem para muitos contribuintes. "É um documento que te permite acessar todos os arquivos seus na Receita Federal. Com ele é possível corrigir dados, endereços, acompanhar a malha e saber porquê o contribuinte ficou na malha fina. Facilita muito".

O documento custa em torno de R$ 100 e R$ 150. Já sobre o valor que um profissional pode cobrar para fazer a declaração, Carlos e Bulgarelli são unânimes em dizer que tudo vai depender do contribuinte e da declaração. 

"Se a declaração for difícil vai ser um valor e, além disso, vai depender do profissional. Cada um cobra um preço", disse Bugarelli.

Tecnologia e Informações- Investimentos na área de tecnologia asseguram mais facilidade na hora de declarar o Imposto. Neste ano, a declaração para dispositivos móveis, como tabletes e smartphones, foi ampliada, o que vai irá permitir atender mais contribuintes.

A declaração pode ser feita a qualquer horário. A relação de documentos necessários e o formulário para ser preenchido está disponível no site da Receita Federal.

Para informações que não tenham no site, o contribuinte pode comparecer ao plantão fiscal, no prédio da Receita Federal, localizado no parque dos Poderes. O atendimento é durante a manhã, das 8h às 12h.

Receita libera programa gerador do Imposto de Renda
A Receita Federal liberou o programa gerador da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2014. Embora o contribuinte possa instalar e preencher a...
Receita abre consulta a lotes residuais do Imposto de Renda
Receita Federal liberou até agora 18,14% das declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) retidas na malha fina em 2013. O segundo lote re...
Entra em vigor a nova tabela do Imposto de Renda
A nova tabela de Imposto de Renda da Pessoa Física entra em vigor hoje (1º). Será corrigida em 4,5% na última correção automática. A tabela vinha sen...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions