A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

09/09/2015 13:18

Espera para pagar imposto com desconto chega a 3h no penúltimo dia

Liana Feitosa
Atendimento, que ocorre desde às 8h e irá até às 16h, sem intervalo para almoço, ocorre na Rua Arthur Jorge, nº 500, no antigo plenário da Câmara Municipal. (Foto: Fernando Antunes)Atendimento, que ocorre desde às 8h e irá até às 16h, sem intervalo para almoço, ocorre na Rua Arthur Jorge, nº 500, no antigo plenário da Câmara Municipal. (Foto: Fernando Antunes)

Com fila e muita espera a Central de Arrecadação da prefeitura oferece hoje (9), pelo penúltimo dia, o Mutirão da Conciliação, uma iniciativa realizada em parceria com o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul com o objetivo de negociar dívidas atrasadas e diminuir o número de processos judiciais em curso.

Veja Mais
Bancários voltam a negociar reajuste e fim da greve nesta terça-feira
Com cautela no exterior, dólar fecha praticamente estável a R$ 3,24

O atendimento, que ocorre desde às 8h e irá até às 16h, sem intervalo para almoço, ocorre na Rua Arthur Jorge, nº 500, no antigo plenário da Câmara Municipal. Amanhã (11) é o último dia para aproveitar a oportunidade.

No final da manhã desta quarta-feira (9), muita gente aguardava atendimento para negociar inadimplência devido a IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) atrasado.

O Campo Grande News conversou com seis pessoas. Dessas, cinco querem quitar prestações atrasadas do imposto. A dona de casa Lucélia Teodoro, 58 anos, deixou de pagar quatro prestações de IPTU no ano passado. Por isso, procurou ajuda na central.

"Quero pagar à vista, não aguento mais essa dor de cabeça", desabafa. Para isso, quer negociar no mutirão na tentativa de conseguir descontos vantajosos no pagamento à vista.

Ela chegou no local às 9h40 e ao meio dia ainda aguardava atendimento na fila, com a senha em mãos que indicava mais de 20 pessoas na frente.

A também dona de casa Glicéia Maria Melgarejo, de 56 anos, enfrenta a fila na esperança de resolver o impasse que tem com uma dívida que já está ajuizada. "Preciso pegar um pepal que vai mostrar qual a situação dessa dívida, nem sei quanto devo mais. Quero ver se compensa parcelar, se vou conseguir pagar à vista, enfim", explica.

Ela chegou na central às 9h, foi atendida tempos depois, mas precisou ser encaminhada para outro setor, dentro da própria central, e 3 horas depois ainda aguardava atendimento.

Quero pagar à vista, não aguento mais essa dor de cabeça, desabafa dona de casa Lucélia Teodoro, de 58 anos. (Foto: Fernando Antunes)"Quero pagar à vista, não aguento mais essa dor de cabeça", desabafa dona de casa Lucélia Teodoro, de 58 anos. (Foto: Fernando Antunes)

Prorrogação - Pensando na fila e na grande procura por atendimento, o cuteleiro Augusto Barbosa, de 68 anos, acredita que o mutirão deveria ser estendido por mais alguns dias. "Se prorrogassem o atendimento muitas outras pessoas iriam aderir. Muita gente quer pagar a dívida, mas as pessoas vêm aqui, descobrem a situação do débito e precisam se planejar. Não dá pra comprometer uma parte do salário assim, de repente", defende.

No entanto, de acordo com o secretário de Planejamento, Finanças e Controle, Disney Fernandes, não haverá prorrogação do prazo.

Vantagens - Quem tem dívidas que nunca foram negociados pode receber 60% de desconto na atualização e 90% de desconto nos juros de mora, se pagar à vista. Quem parcelar em 5 vezes, o desconto na atualização é de 50% e, nos juros, de 80%. Já quem prefere pagar em 12 vezes, ganha 40% de desconto na atualização e 60% nos juros.

Aqueles que já negociaram a dívida antes recebem 100% de desconto dos juros de financiamento e nos juros de mora, além de 45% no saldo remanescente. Se o contribuinte optar pelo parcelamento em 5 vezes, o desconto é de 100% dos juros de financiamento e 80% nos juros, além de 35% de desconto do saldo remanescente.

Para débitos parcelados em 12 vezes, o contribuinte tem 100% de desconto nos juros de financiamento, 70% de desconto dos juros de mora e 25% no saldo remanescente.

Também é possível pagar multas de infração. Aqueles que optarem por pagar à vista recebem 80% de desconto do valor total da dívida calculada. Já quem prefere parcelar em 5 vezes, tem 70% de desconto. Se o parcelamento for em 12 vezes, o desconto é de 50%.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions