A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

26/02/2015 13:30

Estado terá mais de R$ 20 milhões com o 14º salário das indústrias

Vanda Escalante
Rinaldo Salomão, do STIAA/CG (Foto: Divulgação)Rinaldo Salomão, do STIAA/CG (Foto: Divulgação)

Mais de R$ 20 milhões serão injetados na economia de Mato Grosso do Sul dentro dos próximos 30 dias, até final de março, por conta do pagamento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados) das indústrias de alimentação aos mais de 20 mil trabalhadores que atuam no setor.

Veja Mais
Sem acordo, negociação de bancários e patrões será retomada quarta-feira
Governo impõe nova regra à Caixa, mas financiamentos com FGTS continuam

Rinaldo Salomão, presidente do STIAA/CG (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins de Campo Grande e Região) e secretário do setor de alimentação na confederação da categoria (a CNTA), afirma que o PLR está inserido na maioria das Convenções Coletivas de Trabalho dos empregados em indústrias de alimentação, principalmente frigoríficos e indústrias voltadas ao mercado externo. “Essa é uma das conquistas que os trabalhadores têm ao longo de muitos anos de luta do movimento sindical”, afirma.

A maioria dos acordos do PLR em Mato Grosso do Sul, segundo Rinaldo Salomão, tem como base um salário no valor que cada funcionário já recebe. Ou seja, quem ganha mensalmente, por exemplo, R$ 1.500,00, receberá nesse período, de final de fevereiro a final de março, o mesmo valor (R$ 1.500,00) de Participação nos Lucros e Resultado da empresa, configurando assim o “14º salário”.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions