A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 29 de Setembro de 2016

01/01/2015 16:55

Fazenda fará estudo para reduzir ICMS sobre óleo diesel e etanol

Ângela Kempfer e Leonardo Rocha
Reinaldo Azambuja e Rose Modesto tomaram posse hoje.Reinaldo Azambuja e Rose Modesto tomaram posse hoje.

O novo secretário de Fazenda de Mato Grosso do Sul, Márcio Monteiro, será o responsável por fazer vingar uma promessa de governo de Reinaldo Azambuja (PSDB), a redução de alíquota de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) do óleo diesel.

Veja Mais
Após dois dias, negociação 'trava' e greve dos bancários continua
Bancos repetem proposta de reajuste de 7% e negociação prossegue

O governador empossado nesta quinta-feira, garantiu que os estudos já começaram a ser feitos e que a administração iniciada hoje prevê, inclusive, o corte de alíquota do etanol, para incentivar o setor produtivo no Estado.

A ideia é reduzir de 17% para 12% a alíquota do diesel. “Queremos incentivar a competitividade”, reforça.

A discussão é histórica por aqui. Em São Paulo, Mato Grosso e Goiás, estados que fazem divisa com Mato Grosso do Sul, a alíquota do diesel já é de 12%, o que faz muitos motoristas cruzarem as rodovias sul-mato-grossenses sem consumir uma gota de combustível e esperar para abastecer só do outro lado.

Já sobre o etanol, não há índice definido de redução. Reinaldo afirma que também irá conversar com os produtores, para assegurar que a vantagem chegue ao bolso do consumidor, diminuindo também preço na bomba. “Não adianta reduzir alíquota se o preço final não cair”, comenta.

No entanto, produtores defendem a redução de 17% para 12%, mesmo percentual adotado por alguns estados, como São Paulo e Paraná. A diminuição eleva a competitividade do etanol em relação a gasolina. 

Bancos repetem proposta de reajuste de 7% e negociação prossegue
A Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) e o Comando Nacional dos Bancários retomaram a 9ª rodada de negociações nesta quarta-feira (28) em São Paul...
Após segunda queda consecutiva, dólar fecha cotado a R$ 3,22
O dólar comercial inverteu o movimento no final da tarde, após operar em alta durante quase toda a sessão. A moeda norte-americana fechou esta quarta...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions