A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

15/07/2015 16:28

Frigorífico Marfrig encerra atividades e demite 530 funcionários em Paranaíba

Por falta de bois para abate, este é o 14º frigorífico em menos de um ano a paralisar ou encerrar atividades

Renata Volpe Haddad
Mais de 500 funcionários são demitidos de frigorífico em Paranaíba. (Foto: Jornal Tribuna Livre/Divulgação)Mais de 500 funcionários são demitidos de frigorífico em Paranaíba. (Foto: Jornal Tribuna Livre/Divulgação)

A Marfrig anunciou o fechamento do frigorífico em Paranaíba, a 422 quilômetros de Campo Grande e a demissão de 530 funcionários. Mato Grosso do Sul soma 16 frigoríficos fechados. Em menos de um ano, esta é a 14º empresa a encerrar as atividades ou dar férias coletivas aos trabalhadores. 

Veja Mais
Ex-funcionários do Frigorífico Minerva lotam agência da Caixa Econômica
Por falta de bois, JBS admite que pode fechar frigoríficos no Estado

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Frigoríficos, Lucio de Souza Rezende, durante reunião realizada ontem (14), a Marfrig afirmou que preferiu demitir do que dar férias coletivas. "São 530 funcionários que receberão todos os direitos e a folha de pagamento chega a R$ 1 milhão", comenta.

Para o presidente da Assocarne (Associação de Matadouros, Frigoríficos e Distribuidores de Carne de Mato Grosso do Sul), João Alberto Dias, esse é o reflexo da falta de demanda no mercado. "O Minerva e Marfrig são plantas de grande porte e têm os custos de manutenção elevados, quando o mercado está em crise, essas plantas operam no vermelho e agora o Marfrig resolveu fechar", explica.

O prefeito de Paranaíba, Diogo Tita (PPS), afirmou que essa notícia causa um impacto negativo para a economia do município. "Quando se demite mais de 500 pais de família, causa uma desestrutura grande, ainda mais em um município que não produz grãos e tem o ICMS baixo", informa.

Segundo ele, o dono da planta de Paranaíba onde operava o antigo Margen, tem interesse em retornar as atividades. "Mas eles estão em recuperação judicial, mas o que eu puder fazer para ajudar a retornar as atividades, eu farei", finaliza.

Em nota, a Marfrig comunicou que a operação do frigorífico será suspensa no sábado (18) por motivos estratégicos e de reavaliação de negócio devido à pouca disponibilidade de matéria-prima na região e a ociosidade da respectiva planta.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions