A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

06/10/2015 17:55

Governo ainda estuda se alíquota de IPVA será de 2,5% ou 5% em 2016

Renata Volpe Haddad
Alíquota em Mato Grosso do Sul é de 5%, porém, por decreto, todos os anos o governo estadual reduz para 2,5%. (Foto:Fernando Antunes/Arquivo))Alíquota em Mato Grosso do Sul é de 5%, porém, por decreto, todos os anos o governo estadual reduz para 2,5%. (Foto:Fernando Antunes/Arquivo))

O Governo de Mato Grosso do Sul vai analisar se em 2016 deve continuar praticando o índice da alíquota do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) em 2,5%, para carros de passeio. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) estuda se adota a alíquota de 5%, sem o desconto tradicional de 50%.

Veja Mais
Governo pretende arrecadar R mi com mudanças na cobrança do IPVA
Com nova lei, isenção de IPVA só vale para carros com mais de 20 anos

Conforme o secretário de fazenda, Marcio Monteiro, a alíquota do Estado é de 5%, porém, até novembro deste ano, o governo deve decidir se reduz ou não. "Se vai ser reduzido ou não, isso é uma atribuição do governo, mas até o fim de novembro temos a resposta", comentou.

O valor do IPVA a ser pago pelos contribuintes é calculado sobre os preços médios de mercado multiplicado por sua alíquota.

Avaliado pela tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), as alíquotas do IPVA são mantidas em 2,5% por decreto determinado todos os anos pelo governo estadual.

Atualmente as alíquotas praticadas do IPVA no Estado são de 1,0% para veículos novos de cilindrada igual ou inferior a 150; de 1,5% para caminhões, ônibus ou micro-ônibus; 2% para ciclomotor, motocicleta, triciclo e quadriciclo e de 2,5% para automóvel, camionete, camioneta de uso misto e utilitário.

Nova lei - O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) sancionou a lei que cobra IPVA dos veículos com até 20 anos. Antes, o tributo não era cobrado de carros com mais de 15 anos. Esta medida faz parte do pacote de ajustes fiscais do governo estadual, para equilibrar as contas do executivo para o ano de 2016.

Com esta mudança, 129 mil carros que estariam isentos da cobrança, terão que pagar o tributo, o que vai gerar mais receita ao Estado




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions