A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

24/11/2016 11:10

Governo amplia equipamentos que podem ser adquiridos com o Construcard

Pedro Peduzzi, da Agência Brasil
Michel Temer anunciou ampliação de possibilidades para o Construcard (Foto: Beto Barata/ Presidência da República)Michel Temer anunciou ampliação de possibilidades para o Construcard (Foto: Beto Barata/ Presidência da República)

O presidente Michel Temer anunciou nesta quinta-feira (24) novas medidas voltadas para estimular o setor de materiais de construção e da construção civil e, consequentemente, expandir a geração de empregos.

Depois de ter lançado o Cartão Reforma - uma linha de financiamento de até R$ 5 mil para a reforma de casas - o governo informou que está ampliando o leque de equipamentos que podem ser adquiridos por meio do cartão Construcard, uma outra linha de crédito também destinada à compra de materiais de construção.

O Construcard foi criado em 1998 e, desde agosto, conta com uma linha de crédito de R$ 7 bilhões não só para a construção, mas também para reforma e ampliação de imóveis residenciais.

Diferentemente do Cartão Reforma, para acessar esse crédito o beneficiário não depende de autorização de autoridades municipais ou do Ministério das Cidades. Basta ao interessado ir a uma agência da Caixa. A expectativa é de que ele venha a beneficiar 2 milhões de pessoas.

Governo busca política social eficiente – Segundo o presidente Michel Temer, entre os objetivos do cartão está o de praticar uma política social eficiente. “Temos ciência e consciência de que a construção civil é o setor que mais rapidamente pode gerar empregos. Por isso, temos praticado atos de incremento à construção civil, àqueles que produzem materiais, aos empreendedores dessa área, e que gere mais emprego”, disse o ele durante a cerimônia em Brasília.

“Quando resolvemos aumentar o número de construções do Minha Casa Minha Vida, o que temos em mente é incrementar esse setor e, por conseqüência, aumentar a demanda de materiais de construção e [as vagas de] o emprego”, acrescentou.

Por meio do Construcard, as pessoas terão seis meses para fazer compras de materiais de construção, armários não removíveis, piscinas, elevadores, caixas de água, aquecedores solares e equipamentos de geração de energia solar e eólica. As compras só podem ser feitas em lojas autorizadas pela Caixa Econômica Federal.

A novidade anunciada hoje é significa a possibilidade de aquisição de aparelhos de eficiência hídrica e energética, caso de equipamentos para sistema de reutilização de água e fossas ecológicas, e equipamentos para segurança residencial.

De acordo com a Caixa, o processo de aquisição do cartão ficou mais ágil. “Incluímos agora a possibilidade de adquirir equipamentos para o sistema de abastecimento, reuso e uso eficiente da água e também de sistemas de segurança, como cercas elétricas, monitores de vigilância de ambientes e sirenes”, detalhou o presidente da Caixa, Gilberto Occhi.

Lojas parceiras serão ampliadas – Também foi anunciado um convênio entre a Caixa e a Associação Nacional de Lojistas de Material de Construção (Anamaco). De acordo com o presidente da entidade, Cláudio Gomes, por meio dessa parceria será possível ampliar de 60 mil para 80 mil a rede de lojas parceiras.

“Em termos de empregos, para cada R$ 1 bilhão [aplicado] em materiais de construção, 15 mil empregos diretos são gerados. Ou seja, esses R$ 7 bilhões podem resultar em 100 mil empregos diretos”, disse ele.

Para obter o Construcard são necessários alguns pré-requisitos: ser pessoa física maior de 18 anos, ter conta na Caixa e ser aprovado nas avaliações de cadastro e de risco de crédito. Após contratar o financiamento, o beneficiário receberá um cartão e terá até seis meses para fazer as compras.

A amortização pode ser feita em até 238 meses, seguindo a Tabela Price, a uma taxa de 2,5% de juros. Só são cobrados juros em cima dos valores utilizados, e as prestações são debitadas direto na conta corrente.

Cobrança de bagagem em voos pode começar em 14 de março
Apesar da tramitação de uma proposta no Congresso Nacional para impedir que as empresas aéreas cobrem por qualquer bagagem despachada pelos passageir...
Inscrições para programa de incentivo à empresas termina amanhã
Termina amanhã (20), as inscrições para o primeiro ciclo do ano de Aceleração do InovAtiva Brasil. O programa é voltado para incentivar empresas inov...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions