A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

27/10/2016 17:10

Governo assina decreto que eleva teto do Super Simples para R$ 3,6 milhões

Anny Malagolini
Governador do Estado (à esq.) se reuniu com representantes do setor empresarial (Foto: Divulgação)Governador do Estado (à esq.) se reuniu com representantes do setor empresarial (Foto: Divulgação)

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), assinou nesta quinta-feira (27) o decreto que eleva a R$ 3,6 milhões o teto de faturamento para que empresas possam aderir ao Super Simples, programa que simplifica o pagamento de tributos. A nova determinação começa a valer a partir de 1º de janeiro de 2017.

Veja Mais
Elevação do teto do Simples vai beneficiar 33 mil empresas em MS
Governador se reúne com federações para tratar sobre simples estadual

A revisão do subteto do Simples no Estado foi anunciada no início deste mês, agradou o setor produtivo e foi comemorada pelos empresários. A medida será publicada no Diário Oficial de segunda-feira (31).

Com a ampliação do teto – que passa dos R$ 2,5 milhões para R$ 3,6 milhões ao ano – o governo garante que será possível aumentar a competitividade das empresas e abrir novas vagas de emprego.

Em Mato Grosso do Sul, 90% das vagas de empregos, ou 540 mil trabalhadores, estão nas micro e pequenas empresas. Conforme análise das entidades do setor produtivo, o benefício do aumento do teto atinge pelo menos 35 mil micro e pequenas empresas que poderão, entre outras ações, reforçar a contratação de mão-de-obra.

A decisão do governador de aumentar o teto do Super Simples no Estado reflete ao reajuste nacional, tomado após o Congresso Nacional autorizar a ampliação do teto do Simples Nacional – que sai de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 milhões por ano. A medida atende solicitação de entidades do setor, como Fiems, Fecomércio-MS, Famasul e Faems.

Essa era uma reivindicação antiga do setor produtivo do Estado e impactará na arrecadação estadual. “Essa oportunidade às micro e pequenas empresas resultará na geração de mais empregos, que hoje é algo muito importante para a população em decorrência da crise econômica”, declarou o governador.

Como Mato Grosso do Sul tem participação no PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil, entre 1% e 5%, pode adotar um sub-limite estadual entre 50% e 70% do teto. Assim, com o aumento do teto nacional, o sub-limite escolhido pelos gestores de MS continua sendo o máximo de 70%, passando para R$ 3,6 milhões. 

O Simples Nacional é um regime tributário diferenciado, simplificado e favorecido previsto na Lei Complementar nº 123, de 14.12.2006 , que consolida em um único recolhimento, diversos tributos federais (IRPJ, CSL, PIS, COFINS, IPI e contribuição previdenciária patronal), estaduais (ICMS) e municipais (ISS).

Elevação do teto do Simples vai beneficiar 33 mil empresas em MS
A partir de janeiro de 2017, o teto do Simples Nacional para pequenos empresários de Mato Grosso do Sul será de R$ 3,6 milhões por ano....
Com mudança nacional, governo de MS estuda aumentar limite do Simples
Diante da decisão da União de ampliar o teto de faturamento de empresas do Simples Nacional, o governo de MS afirma que estuda a revisão do limite pa...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions