A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

25/08/2015 13:36

Governo e JBS firmam pacto para valorizar em até 3% carne de qualidade

Mariana Rodrigues e Caroline Maldonado
De acordo com o pacto Sinal Verde, a carne é classificada pelo acabamento. (Foto: Caroline Maldonado)De acordo com o pacto Sinal Verde, a carne é classificada pelo acabamento. (Foto: Caroline Maldonado)

O pacto Sinal Verde firmado hoje (25) entre o Governo do Estado, Frigorífico JBS e entidades do setor vai gerar valorização de até 3% na arroba do boi para produtores que aderirem ao programa. A ideia é atingir 100% do abate tipificado no Estado até dezembro deste ano, ou seja, classificar a carcaça bovina em padrões indesejável, tolerável e desejável.

Veja Mais
Produção de carne bovina deve crescer quase 20% neste ano, estima CNA
Mato Grosso do Sul exportou 9,4% do total de carne bovina do país em julho

Até agosto de 2016, o frigorífico quer elevar o percentual de cabeças de alta qualidade dos atuais 27% para 50% e reduzir de 10% para 3% o volume de carne que não atende os requisitos de perfeita qualidade.

Durante a assinatura do pacto, o presidente do JBS, Renato Costa disse que na hora de fechar o negócio o pecuarista que se enquadrar no programa será remunerado de maneira diferenciada. "Fica em entre 2% e 3% o acréscimo no valor da arroba de acordo com o que cada animal atingir de padrão, em cima da matriz a carne é tipificada por precocidade e acabamento", explicou.

Segundo o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), a intenção é incentivar os produtores a buscar cada vez mais qualidade para carne e outros frigoríficos e entidades vinculadas com setor podem fazer parte do programa. "Temos mercado disponível hoje para ocupar, mas que é muito competitivo, o governo busca fortalecer a economia e a pecuária é parte importante, é um desafio ter até agosto do ano que vem pelo menos 50% do rebanho com selo verde e diminuir as carcaças de sinal vermelho", comentou o governador, destacando a participação da Empraba (Empresa Brasileira de Pesquisa e Agropecuária) no desenvolvimento de pesquisas que vem apoiando o setor pecuário no Estado.

De acordo com o pacto Sinal Verde, a carne é classificada pelo acabamento. O programa chama de farol da qualidade a ferramenta que detalha os parâmetros: sexo, maturidade, peso e acabamento de gordura. Por meios das cores verde, amarelo e vermelho, a indústria mostra ao pecuarista quais os acertos e oportunidades de melhoria.

Conforme o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) Jonatan Pereira Barbosa, o pacto entre o frigorífico, governo e entidades representa um avanço para a cadeia produtiva. "A Acrissul é parceira constante de todos os acontecimentos que venham favorecer as metas positivas para o mercado da carne no Estado. Vamos continuar trabalhando sem falar de crise".

Também fazem parte do pacto Sinal Verde, ABIEC (Associação Brasileira da Indústria Exportadora de Carnes), Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Associação Sul-Matogrossense dos Produtores de Novilho Precoce e Embrapa Gado de Corte.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions