A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Setembro de 2016

23/09/2016 08:23

Greve dos bancários chega ao 18º dia e idosos são os mais afetados

Priscilla Peres e Renata Volpe
Segundo o sindicado, 90% das agências aderiram à greve. (Foto: Marcos Ermínio)Segundo o sindicado, 90% das agências aderiram à greve. (Foto: Marcos Ermínio)

A greve dos bancários completa 18 dias nesta sexta-feira (23) e os problemas para os clientes continuam. Enquanto bancários e empresas não entram em acordo, os idosos são os que mais sofrem para lidar com os pagamentos do dia a dia e o caixa eletrônico.

Veja Mais
Justiça do Trabalho derruba liminar e bancários seguem em greve no MS
Greve dos bancários completa 17 dias sem previsão para terminar em MS

De manhã é grande o número de pessoas com mais de 60 anos pedindo ajuda nas agências. A maioria precisa de serviços essenciais, como pegar cartões. Uma idosa que não se identificou, contou que perdeu o cartão e o novo chegaria em casa, mas isso não aconteceu, os bancários entraram em greve e agora, ela não consegue sacar o salário do mês.

"Todas as minhas contas venceram e eu vou ter que pagar juros. Vim até a agência pedir ajuda hoje e disseram pra eu esperar até às 11h, que vão tentar me entregar o cartão", disse ela que chegou às 8h em uma agência do Banco do Brasil no Centro.

Situação parecida é do aposentado Carlos Celso da Costa, 61, que foi ao banco nesta manhã para tentar pegar seu novo cartão, mas não conseguiu já que não tem ninguém para ajudá-lo.

Já Antonia Luiza Alves, 68, conta que desta vez está tendo menos problemas com a greve, pois ela aprendeu a mexer no caixa eletrônico. Porém, afirma que ainda tem dificuldades para usar a máquina, que demora e acaba formando filas, já que não tem funcionários para auxiliá-la.

Paralisação - Sem expectativa de voltar ao trabalho, os bancários fazer uma doação de sangue solidária hoje, no Hemosul. Em Campo Grande são 114 agências sem atendimento, o que representa 90% das 160 unidades existentes.

Ontem, a Justiça do Trabalho derrubou a liminar que determinava a volta do expediente de 30% do efetivo dos bancários que trabalham em unidades conveniadas ao poder público. A primeira decisão foi concedida na sexta-feira (16) atendendo a pedido da seccional sul-mato-grossense da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions