A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 25 de Setembro de 2016

30/07/2014 16:59

Havan e Leroy Merlin avançam e consolidam "polo" na região norte

Marta Ferreira, Caroline Maldonado e Alan Diógenes
Prédio da segunda loja da Havan está com estruturas visíveis. (Foto: Marcelo Calazans)Prédio da segunda loja da Havan está com estruturas visíveis. (Foto: Marcelo Calazans)

Vizinhos ao shopping Bosque dos Ipês, na saída para Cuiabá, em Campo Grande, começam a ganhar corpo dois empreendimentos que prometem consolidar, junto com o estabelecimento, um complexo comercial na região. Trata-se da segunda loja de departamentos Havan, que já está com a estrutura em obras, e da Leroy Merlin, de decoração e material de construção, cuja construção está prestes a começar. Ambas ficam na avenida Cônsul Assaf Trad, a mesma via onde está o centro comercial.

Veja Mais
Filial da Leroy Merlin vai geral 600 novos empregos em Campo Grande
Preço é padrão, mas Havan tem “tudo”, parcela em 10 vezes e dá prazo de 40 dias

Nenhuma das duas redes confirma data de inauguração ou muitos detalhes dos projetos, além do tamanho das lojas. A da Havan, com direito à réplica da estátua da liberdade, terá 15 mil metros quadrados. A da Leroy terá 10 mil metros quadrados.

O projeto mais avançado é o da Havan, que já é perceptível para quem passa na Cônsul Assaf Trad, já que a estrutura de metal está sendo levantada. Na Leroy Merlin, que quase desistiu de Campo Grande em razão da demora pela liberação do alvará por parte da prefeitura, por enquanto foi feita a terraplanagem da área. A previsão de início de construção é para a próxima semana.

Juntas, as duas lojas tem previsão de criar pelo menos mil empregos, 500 em cada uma. Com as paredes já levantadas, o prédio da Havan já é motivo de expectativas positivas para quem mora ou trabalha na região, que experimenta o seu maior momento de desenvolvimento. "Vai trazer desenvolvimento para o bairro e valorizar nossa região. Sem falar na facilidade de compra que os moradores irão ter", comenta o microeemprendedor Sebastião Vieira, 56 anos.

Para superintendente do shopping, Rafael Arnaldi, estabelecimento atrai investidores à região. (Foto:Marcos Ermínio)Para superintendente do shopping, Rafael Arnaldi, estabelecimento atrai investidores à região. (Foto:Marcos Ermínio)
Para o motorista Elizeu Ribeiro, loja vai facilitar a vida de quem mora na região.  (Foto: Marcelo Calazans)Para o motorista Elizeu Ribeiro, loja vai facilitar a vida de quem mora na região. (Foto: Marcelo Calazans)

Para o empresário Emerson Pereira Marino, 32 anos, o estabelecimento vai dar mais visibilidade para os moradores dos bairros Morada Verde e Talismã, na vizinhança. "Vai gerar mais empregos diretos para a população, fora os indiretos como lanchonetes e vendedores ambulantes que irão vender em torno da loja", acredita.

"É uma loja com diversidade de produtos, as pessoas não irão sair daqui e para o centro fazer comprar, até por que é muito longe do centro", complementa o motorista Elizeu Ribeiro, 43 anos.

Principais interessados - Se para quem vive ou trabalha por ali, há uma expectativa grande de mudanças na região, para a direção do Shopping Bosque dos Ipês, que caminha para seu primeiro ano, depois de uma inauguração pautada por desconfiança do consumidor em relação ao projeto, a concretização de empreendimentos desse porte na região é uma espécie de confirmação de que o grupo JCC (Jereissati Centros Comerciais) estava certo quando decidiu apostar na construção de um estabelecimento comercial em uma localidade que até então havia recebido poucos investimentos dessa monta.

"Isso mostra como o shopping já está consolidado na região e agora atrai outros grandes negócios, valorizando o local", afirma o diretor de projetos da JCC, Murilo Loureiro, em entrevista ao Campo Grande News. O grupo, capitaneado pelo ex-governador do Ceará, Tasso Jereissati, era o dono do terreno onde vai se instalar a Leroy e comprou a área justamente pensando em atrair projetos parceiros. Também está nos planos um prédio de escritórios vizinho ao shopping, num projeto da construtora Landix, com investimento estimado em R$ 60 milhões.

"Com novos empreendimentos, as pessoas começam a se adaptar a essa nova realidade da região, que já tem dois atacados", relaciona Murilo Loureiro. Os estabelecimentos citados são o Atacadão, um dos pioneiros na Cônsul Assaf Trad, e o Assaí, atacarejo da Rede Pão de Açúcar, inaugurado este ano.

O superintendente do shopping, Rafael Arnaldi, enxerga o centro comercial como um indutor desses investimentos. "A Havan é uma loja independente, mas que soma com o crescimento da região e nós nos sentimos instigadores desse fluxo de novos empreendedores", observa, sobre a outra loja em construção.

O Campo Grande News procurou as assessorias de imprensa da Havan e da Leroy Merlin, mas houve apenas confirmação dos projetos, sem detalhamento.

Terreno onde vai ser instalada loja de 10 mil metros quadrados da Leroy Merlin. (Foto: Marcelo Calazans)Terreno onde vai ser instalada loja de 10 mil metros quadrados da Leroy Merlin. (Foto: Marcelo Calazans)



Parabéns a Havan e a Leroy Merlin por investir em nossa cidade.
 
Marcos Wild em 30/07/2014 19:11:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions