A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 01 de Outubro de 2014

07/08/2013 19:31

Homex abandona obras em Campo Grande e Caixa assume "problema"

Bruno Chaves e Vinícius Squinelo
Empresa abandonou obra em Campo Grande (Foto: Cleber Gellio)Empresa abandonou obra em Campo Grande (Foto: Cleber Gellio)

Por não conseguir cumprir acordo com a CEF (Caixa Econômica Federal), a construtora mexicana Homex perdeu o empreendimento Varandas do Campo, elaborado para ser construído no bairro Paulo Coelho Machado, região Sul de Campo Grande. A empresa não cumpriu diversos acordos com a instituição financeira, e não conseguiu entregar boa parte das três mil casas da unidade.

Veja Mais
Morte em Três Lagoas pode elevar óbitos por gripe para 30 em MS
PM coloca 3 mil homens para garantir segurança durante as eleições no MS

Com o fato de a construtora não ter honrado acordo firmado em maio deste ano, que apontava novas datas e prazos para a conclusão do residencial, a instituição financeira acionou o seguro da construção para concluir as obras de 270 casas vendidas por meio do programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal. Uma nova construtora será escolhida para executar o projeto.

Dos R$ 3,5 milhões que foram bloqueados pela instituição no início do ano, quando a empresa apresentou sinais de falência, R$ 1,7 milhão será utilizado nas casas que serão entregues. Ao todo, foram feitas três negociações com a Homex, de acordo com informações fornecidas pela CEF.

"A Caixa Econômica Federal informa que já acionou o seguro para garantir o término das obras dos Residenciais Amoreiras, das Águas, Cuiabás e Bem-Te-Vi, tendo em vista o atraso das obras, bem como a falta de perspectivas para a conclusão das mesmas pela Construtora Homex Brasil Construções Ltda. Dessa forma, uma nova construtora será contratada para terminar as obras. Todas as áreas da empresa estão mobilizadas para permitir a entrega das moradias aos beneficiários do programa o mais breve possível", afirmou a instituição, em nota oficial.

Instalada no Brasil desde 2007, a construtora mexicana Homex chegou em Campo Grande na gestão do ex-prefeito Nelson Trad Filho (PMDB). Além de problemas enfrentados na capital sul-mato-grossense, a empresa passa por dificuldades em outras cidades do Brasil.

A reportagem foi até o bairro Paulo Coelho Machado para verificar a situação da obra Varandas do Campo. Nenhum operário foi encontrado no canteiro de obras da construtora. Apenas um homem que estava no local. Ele não quis se identificar e disse, com sotaque espanhol, que a empresa não foi notificada oficialmente da decisão da CEF.

O prefeito Alcides Bernal (PP), nesta quarta-feira (7), disse que é "a favor de uma CPI sobre a Homex para verificar o que aconteceu”, se referindo ao possível calote que a construtora deu em Campo Grande.

A diretoria nacional da Homex foi procurada, mas não se manifestou.

Dívidas trabalhistas – Procurado pela reportagem, o presidente do Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil e do Mobiliário de Campo Grande), afirmou que os problemas relacionados à Homex vão além da entrega das casas.

A construtora tem processos no MPT (Ministério Público do Trabalho) por não pagar corretamente os trabalhadores. Segundo Abelha, são cerca de 180 funcionários que recorreram à Justiça para receber as dívidas trabalhistas.

Veja Também
Morte em Três Lagoas pode elevar óbitos por gripe para 30 em MS
Diferente do que vinha acontecendo nas últimas semanas, a Saúde de Mato Grosso do Sul não confirmou o registro de nenhuma nova morte em razão da infe...
Justiça nega recurso e mantem indenização por exposição a situação vexatória
Os desembargadores da 1ª Câmara Cível negaram, por unanimidade, recurso interposto por Juliana Ferreira Simão Rodrigues contra sentença que a condeno...


Uma empresa q veio pra ca só promessa , trabalhou por um tempo mandou muitos funcionários embora sem direito a nada qua acontecem audiencia e ate agora não se resolveu nada quando alguém vai se pronunciar o ministério publico vai deixar eles trabalharem la sem pagar os funcionários q mandaram embora só por Deus....
 
Jaqueson Rbeiro de Brito em 25/11/2013 21:27:46
Ao invés de saírem às ruas para protestar contra a legalização da maconha e diretos de homossexualismo e outras coisas e esquecem que existe uma gorja de políticos que lutam para o seu bem maior. Esta empresa só entrou no mercado porque houve jogo de interesse e quem irá pagar o calote que eles deram somo-nos.
Lutem para tirar os políticos de nossas vidas...
 
Ricardo Vieira em 08/08/2013 12:06:56
Bom dia, eu moro no residencial Girassóis que já apareceu nos telejornais devido ao problema de esgoto a céu aberto, gostaria de saber se haverá solução para este problema e também em relação aos apartamentos que estão com infiltração, a caixa vai se responsabilizar pelo conserto? No meu apartamento quando chove, o banheiro vira uma cachoeira, já fui na construtora varias vezes e nada foi feito...preciso de uma solução com urgência, pois pagamos as prestações em dia para a caixa e estamos sendo desrespeitado em relação a isso.
Grato desde já.
 
Ana Paula de Carvalho Silva em 08/08/2013 08:39:51
E os moradores com problemas sérios em seus apartamentos, como ficam? Estamos abandonados, com esgoto escoando pelo pátio, caixinhas de gorduras que não absorve a água, forros soltos, barulhos horríveis, grades caindo, infiltrações, rachaduras. Como ficamos???
 
Adelcio costa em 08/08/2013 08:34:22
Está claro que ia dar nisso. Essa empresa não é idônea. Até em seu pais de origem tem reclamações dela. Como é que permitem uma empresa assim prestar serviços dessa grandiosidade.
 
Marcia França em 08/08/2013 08:21:18
como vai ficar no caso as dividas trabalhistas???
é assim a empresa vem ganha dinheiro e deixa as pessoas a ver navio??
eu fui um funcionário da empresa homex e desde 2011 com processo no trt
e nada de receber o que é meu de direito.
e agora como vai ficar, trabalhei de graça mesmo???
 
adriano xavier em 08/08/2013 08:10:12
imagem transparente

Desenvolvido por Idalus Internet Solutions