A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

04/02/2016 11:08

IBGE prevê alta de 2,6% em lavoura de soja, apesar de prejuízos com chuvas

Caroline Maldonado
Safra de soja deve crescer em volume e alcançar 7,4 milhões de toneladas (Foto: Cleber Gellio)Safra de soja deve crescer em volume e alcançar 7,4 milhões de toneladas (Foto: Cleber Gellio)

Apesar das dificuldades no manejo e colheita em função das chuvas, a safra de soja deve crescer em volume e alcançar 7,4 milhões de toneladas, com acréscimo de 2,6% em 2016, na comparação com as 7,3 milhões de toneladas colhidas em 2015.

Veja Mais
Casos de ferrugem asiática crescem 208% em um mês nas lavouras de soja
Dia de Campo reúne produtores para discutir sobre variedades da soja

Os dados são da primeira estimativa de 2016 para a safra de cereais, leguminosas e oleaginosas, divulgada hoje (4) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). No total, as lavouras produzirão 16,2 milhões de toneladas, volume 6,4% menor que o obtido em 2015, quando as terras de Mato Grosso do Sul produziram 17,3 milhões de toneladas.

A projeção é negativa, mesmo em vista de estimativa de aumento de 2% na área plantada. O total destinado as culturas deve ser de 4,2 milhões de hectares, contra 4,1 milhões de hectares do ano passado.

Para a safra de milho, a estimativa é de queda de 13%, em relação ao obtido no ano passado. Segundo o IBGE, o ciclo deve render 8,4 milhões de toneladas, contra os 9,7 milhões de toneladas colhidas anteriormente. A produção de algodão deve ter redução de 1%, passando de 137,7 mil toneladas para 136,4 mil toneladas.

Mato Grosso do Sul permanece em quinto lugar na lista dos que mais produzem cereais, leguminosas e oleaginosas. O Estado é responsável por 7,7% de tudo o que é produzido no Brasil. A pesquisa inclui as lavouras de algodão herbáceo, amendoim, arroz, feijão, mamona, milho, soja, aveia, centeio, cevada, girassol, sorgo, trigo e triticale.

Grãos - Levantamento da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), também publicado hoje, que abrange somente a produção de grãos indica projeção contrária. A pesquisa, no entanto, considera as safras e não o ano cheio.

Está previsto pela Companhia acréscimo de 1,6% na produção de grãos. O volume deve subir de 16,7 milhões de toneladas para 17,7 milhões de toneladas. A pesquisa da Conab também prevê leve redução no que se refere ao algodão.

A safra 2015/2016 de milho deve render 9,1 milhões de toneladas, contra 9,2 milhões de toneladas do ciclo 2014/2015. A retração será de 0,9% caso a projeção se confirme.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions