A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Setembro de 2016

22/05/2015 11:14

Imposto pesa 13% em produtos diários e chega a 56% na gasolina

Caroline Maldonado
Imposto no preço do açúcar é de 30,6% (Foto: Caroline Maldonado)Imposto no preço do açúcar é de 30,6% (Foto: Caroline Maldonado)
Do valor pago pela gasolina, 56% é imposto (Foto: Marcelo Victor)Do valor pago pela gasolina, 56% é imposto (Foto: Marcelo Victor)

Pelo menos 13% de tudo o que pagamos para consumir diariamente é imposto. Levantamento feito pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação) mostra que em produtos como o combustível, carnes e outros alimentos como arroz e hortifrutis, pagamos uma alta carga tributária. Para protestar contra isso, na segunda-feira (25) acontece o Dia da Liberdade de Impostos.

Veja Mais
Em Dia sem Imposto, gasolina vai custar R$ 1,82 e remédio 50% a menos
Arrecadação de imposto cai R$ 46 milhões e é mistério para o governo

No preço pago pelo açúcar, 30% é de impostos; na carne bovina, o percentual é de 23,99% e nos peixes chega a 34,48%, conforme o levantamento. No pão francês e de forma, o consumidor paga 16,86% só de tributos. Óleo de cozinha, tem 22,79% de imposto, o feijão tem 17,24% e o arroz tem 17,24%. No preço da cebola, do café, do tomate e do sal, o percentual fica entre 15% e 16%.

Entre os produtos que não são de necessidade básica, mas impactam no orçamento, os com maior tributação são o pneu (35,72%), o chope (62,20%) e os cremes de beleza (57,02%). Os brinquedos são tributados em até 39,70%. No vídeo game playstation paga-se 72,18% só de imposto.

Um tênis importado tem 58,59% de imposto, enquanto um tênis nacional, que poderia sem bem mais barato, não tem muita diferença e 44% é de tributos. O mesmo acontece com o perfume. Um importado tem 78,99% de imposto, enquanto o nacional tem 69,13%.

Para chamar a atenção de todos para esses valores é que a ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) realiza o Dia da Liberdade de Impostos, anualmente. No dia, o posto Shiraishi 5, na Avenida Júlio de Castilho, vai vender o litro da gasolina a R$ R$ 1,828, com desconto de 56%, valor que poderia ser praticado sem impostos. Na drogarias América, na Rua da Península, 626 e na Farmais, na Rua da Península, 824, medicamentos serão comercializados com descontos de até 55%.

Impacto - Cada sul-mato-grossense já pagou R$ 1,2 mil de impostos esse ano. Com esse valor dá para comprar uma televisão de Led, um notbook ou uma geladeira simples. Desde o início deste ano, Mato Grosso do Sul arrecadou R$ 1,6 bilhão. O montante é suficiente para comprar 59,4 mil carros populares ou ainda pagar 99,6 mil policiais por ano.

Quem tem mais de 65 anos de idade já trabalhou 24 anos somente para pagar impostos. Isso, porque na época em que essas pessoas nasceram, na década de 50, a expectativa de trabalho para pagar tributos era de sete anos.

Os números aumentam a cada dia e quem está só começando a vida profissional tem mais motivos para reclamar. Um jovem de 20 anos vai trabalhar 35 anos para pagar os impostos. Os cálculos são da ACSP (Associação Comercial de São Paulo), que mantém um site com informações atualizadas sobre o assunto.

Brasil – Em todo o país, já foram arrecadados mais de R$ 853 bilhões, desde o começo do ano. Com esse montante dá para construir mais de 742.423 km asfaltado de estradas, comprar mais de 10,6 milhões de ambulâncias equipadas, construir mais de 17,7 milhões de postos policiais equipados.

Arrecadação de imposto cai R$ 46 milhões e é mistério para o governo
A arrecadação estadual com IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte) no primeiro bimestre de 2015 teve queda R$ 46 milhões, quando comparado ao mesmo p...
Com alta de impostos, famílias da Capital reduzem a intenção de compras
A Intenção de Compras das Famílias campo-grandenses chegou ao menor nível dos últimos oito meses. Em março o índice atingiu 117,1, bem abaixo de jane...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions