A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

12/05/2016 11:42

Inflação de Campo Grande sobe 0,52% em abril, menor aumento do ano

Priscilla Peres
Energia teve reajuste anual, porém houve queda na bandeira tarifária em abril. (Foto: Marcos Ermínio)Energia teve reajuste anual, porém houve queda na bandeira tarifária em abril. (Foto: Marcos Ermínio)

Apesar do aumento da conta de energia em abril, a inflação de Campo Grande foi a menor do ano e ficou em 0,52%, segundo o IPC/CG (Índice de Preços ao Consumidor de Campo Grande). Nos quatro primeiros meses do ano, o índice foi menor que no mesmo período de 2015, o que indica queda na inflação.

Veja Mais
Inflação da Capital volta a subir em abril devido a reajustes anuais de serviço
Como driblar o impacto da inflação

A inflação acumulada nos últimos doze meses, em Campo Grande, recuou para 9,30%, porém continua acima do teto da meta estabelecida pelo CNM (Conselho Monetário Nacional), que é 6,5%. Nos três primeiros meses do ano, a inflação acumulada foi de 3,65%. Os maiores índices, por grupo, foram: Educação, com 10% e Alimentação 6,03%.

“O índice de abril foi influenciado, principalmente, pelo grupo Habitação, que registrou 0,81% e contribuição de 0,26%. O comportamento é explicado pelo aumento de 7,19% da energia elétrica no estado”, explica coordenador do Nepes (Núcleo de Pesquisas Econômicas) da Uniderp, Celso Correia de Souza.

Além da Habitação, tiveram os maiores percentuais de contribuição para a inflação os grupos: Despesas Pessoais, com 1,23% de variação e Vestuário, com 1,11%. “Já o grupo de Alimentação, que na maioria das vezes é o principal responsável pela inflação do mês, apresentou-se mais conservador, fechando em 0,32%”, complementa o professor.

Para os próximos meses, o preço dos hortifrutis podem melhorar, porém a carne continuará em alta. "Certamente, a exportação da carne bovina continuará penalizando a inflação do produto. Deve-se considerar que os preços dos medicamentos poderão impactar a inflação a partir do mês de maio quando as novas tabelas chegarem nas farmácias”, contextualiza o pesquisador.

Inflação da Capital volta a subir em abril devido a reajustes anuais de serviço
A inflação de Campo Grande subiu 0,70% em abril, aumento acima da média nacional que fechou o mês em 0,61%. Dados divulgados pelo IPCA (Índice Nacion...
Como driblar o impacto da inflação
A inflação em 2015 foi de 10,67 do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), a maior alta desde 2002. O índice que mede a variação dos preços dos ...
Apesar da alimentação cara, inflação desacelera e fecha março em 0,74%
A inflação de Campo Grande somou 0,74% em março. O índice é menor que os 0,87% registrados em fevereiro deste ano e bem inferior aos 1,25% do mesmo p...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions