A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Setembro de 2016

06/06/2014 09:24

Inflação medida pelo IBGE cai e fica em 0,32% em maio

Bruno Chaves
Grupo de alimentação apresentou grande recuo, avaliou IBGE (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Grupo de alimentação apresentou grande recuo, avaliou IBGE (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) do mês de maio apresentou recuo de 0,52% em Campo Grande. A inflação, que é medida pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), fechou em 0,32%, média abaixo do 0,84% registrado em abril. O índice foi divulgado nesta sexta-feira (6).

Veja Mais
Cesta básica acumula alta de 7,5% no ano em Campo Grande, avalia Dieese
Mais uma vez tomate eleva preço da cesta básica em Campo Grande

No Brasil, o IPCA de maio também apresentou recuo. A variação analisada foi de 0,46% e ficou abaixo da taxa de 0,67% registrada no mês de abril em 0,21 ponto percentual. Com isto, a variação de janeiro a maio foi para 3,33%, acima da taxa de 2,88% de igual período de 2013.

A pesquisa revelou que o grupo “Alimentação e Bebidas” (de 1,19% em abril para 0,58% em maio), mais uma vez apresentou desaceleração no ritmo de crescimento de preços. O setor de “Transporte” (de 0,32% para -0,45%), que chegou a se mostrar em queda, figurou como o responsável pela redução da taxa do IPCA de maio.

Entre os grupos de produtos e serviços pesquisados, foi registrado que os “Artigos de Residência” (1,03%) e “Saúde e Cuidados Pessoais” (0,98%) tiveram os resultados mais elevados, seguidos de “Vestuário” (0,84%) e “Despesas Pessoais” (0,80%).

O grupo "habitação" foi um dos que registrou queda na pesquisa. O fato foi observado por influência da região metropolitana de São Paulo, onde o resultado ficou em -1,66%, devido ao programa de incentivo à redução de consumo de água.

Por outro lado, as tarifas de energia elétrica se destacaram pela alta de 3,71%, o mais elevado impacto no IPCA do mês. Entre as regiões responsáveis pelo aumento está Campo Grande, que teve reajuste de 9,37% na tarifa de energia, homologado em 12 de maio, retroativo a 08 de abril, aliado à aumento no PIS/Pasep/Cofins.

Pesquisa – Conforme o IBGE, a inflação calculada se refere às famílias com rendimento de um a 40 salários mínimos e abrange 12 regiões metropolitanas do País, além de Brasília. Para cálculo do índice do mês, foram coletados preços entre 29 de abril a 28 de maio de 2014.

Cesta básica acumula alta de 7,5% no ano em Campo Grande, avalia Dieese
A Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos, elaborada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) e divulgada nest...
Com cautela no exterior, dólar fecha praticamente estável a R$ 3,24
Com uma leve alta de 0,01% o dólar comercial fechou nesta segunda-feira (26) praticamente estável, cotado a R$ 3,247 na venda. Na última sexta-feira ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions